Saiba mais sobre a adversária do Brasil na estreia do Campeonato Mundial de vôlei

República Tcheca corre por fora no grupo D do Mundial (Divulgação/CEV)


A Seleção Brasileira de vôlei feminino estreia no Campeonato Mundial, disputado na Holanda e na Polônia, neste sábado, às 15h30. A adversária é a República Tcheca, uma equipe que não tem tanta tradição no vôlei mundial.

+ Seleção estreia hoje camisa da Copa: lembre todas as camisas do Brasil em Mundiais

Em entrevista ao Lance!, a ex-líbero e atualmente comentarista do sportv, Fabi, falou que o pouco conhecimento sobre a oponente pode ser perigoso.

– Como a República Tcheca é uma seleção que figura pouco no cenário internacional e é uma estreia, a gente tem que tomar muito cuidado – ela disse.

+ SporTV anuncia campeãs olímpicas como comentaristas no Mundial de Vôlei

O último Campeonato Mundial disputado pela República Tcheca foi em 2010. A seleção não participou da última Liga das Nações e nem conseguiu classificação para a próxima. A vaga para o Mundial veio através do ranking da Federação Internacional de Voleibol (FIVB), onde as tchecas ocupam a 19ª posição.

Em entrevista ao “ge”, o técnico da Seleção, José Roberto Guimarães, falou sobre as informações que adquiriu estudando a adversária.

– Lógico, não conhecemos as jogadoras por nomes. Por números, sim. E pelas características que vimos em vídeos que conseguimos com as outras equipes que jogaram contra elas. É um time muito interessante. Tem uma oposta alta, que joga com velocidade. Principalmente pela saída, ataca muito forte. Assim como as duas ponteiras, pesadas de braço e habilidosas. É um time com qualidade, tecnicamente bom. Muitas dessas jogadoras jogam em clubes da Europa. São habituadas ao cenário internacional. Jogo de estreia, jogo nervoso. Bom para sentir o clima – ele afirmou.

As outras seleções que compõem o grupo do Brasil são a Colômbia, a Argentina, a China e o Japão. Segundo Fabi, as asiáticas são as mais perigosas.

– As chinesas, apesar das ausências das campeãs olímpicas Ting Zhu e Zhang, são uma seleção que vem com bons resultados na base e temos que estar atentas. O Japão é aquele time tradicional que a gente conhece, veio com uma boa primeira fase na Liga das Nações, mas na reta final acabou não indo muito bem – ela explicou.

-> AO VIVO E DE GRAÇA: LANCE! está transmitindo ao vivo e de graça jogos da Bundesliga. Confira todas as informações sobre o torneio e transmissão aqui.

Todas as partidas do Brasil serão transmitidas pelo sportv2.