Saídas, salários menores e perfil de reforços: Ceni projeta 2023, mesmo sem garantir que fica no São Paulo

Ceni orienta Rafinha: veterano é um dos que ficam sem contrato em dezembro (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)


Franqueza. Se tem um adjetivo que pode definir o técnico Rogério Ceni nesta sua segunda como comandante do São Paulo, é esse. Via de regra, as entrevistas pós-jogo do treinador são guiadas por um 'sincericídio' do que pensa sobre o clube e o planejamento para o futuro. Depois da derrota por 1 a 0 para o Flamengo na quarta-feira (14), no Maracanã, resultado que eliminou o Tricolor na semifinal da Copa do Brasil, não foi diferente.


GALERIA
+ Confira as notas dadas aos jogadores do São Paulo na atuação na derrota no Maracanã pela semifinal da Copa do Brasil


Questionado sobre o futuro, Ceni voltou a afirmar que o andamento do que acontecerá com o Tricolor em 2023 passa, obrigatoriamente, por conquistar o título da Copa Sul-Americana no próximo dia 1º de outubro em Córdoba, na Argentina, ante o Independiente del Valle, do Equador.

O treinador, contudo, de maneira menos enfática que a usada após o empate em 1 a 1 com o Corinthians pelo Brasileirão, no último final de semana, voltou a colocar em dúvida sua permanência no Morumbi no ano que vem, apesar de ter renovado o contrato.

- Eu vejo primeiro que nós temos seis ou sete jogadores que vencem o contrato. Vai ter que ser analisado para o ano que vem como vai ser feito. De bom, eu vejo o número de garotos só que estão sendo usados e que vão ganhando experiência com jogos como esse aqui de semifinal de Copa do Brasil. Agora eu vejo como o amadurecimento de muitos. Se eu estiver aqui ano que vem, nós analisaremos, nós temos que baixar o custo da folha de pagamento.

Parece absurdo um treinador falar a 15 dias de uma final em reduzir gastos, o que significaria dispensas. Mas Ceni tem a idolatria necessária para assumir as rédeas do futebol são-paulino e manter a postura de franqueza total que adotou neste seu retorno ao clube.

Entre os atletas cujo vínculo se encerram estão peças importantes do elenco para Ceni, como o volante Gabriel Neves, os laterais Reinaldo e Rafinha, os zagueiros Miranda e Luizão e o meia Igor Gomes.

Sobre reforços, apesar do próprio vice de futebol Carlos Belmonte ter vazado o interesse em Pedro Henrique, do Internacional, Ceni fugiu de nomes e fez uma análise do perfil de jogador que espera contar.

- A gente tem de reunir jogadores que ofereçam mais opções de características distintas do que nós temos (hoje). Principalmente no caso de drible e velocidade.

Assuntos que o comandante são-paulino espera que sejam tratados. Isso, é claro, se ficar, como vem ressaltando.

- Então acho que para o ano que vem, se estivermos aqui, nós vamos (discutir isso) ao final deste ano, quando acabar o campeonato. Esse ano tem um espaçamento maior para o início da temporada. Agora é chegar em boas condições também para tentar esse título. Que o ano com o título tem um valor. O ano sem o título muda radicalmente a preparação para o ano que vem. A preparação não. Mas talvez o investimento.

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!