De saída para a Europa, Luiz Henrique faz último ato pelo Fluminense contra o Botafogo

Luiz Henrique marcou cinco gols e deu sete assistências no Fluminense em 2022(Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)


O clássico entre Botafogo e Fluminense será um dia para guardar na memória, independente do desenrolar em campo. Após 10 anos no clube, Luiz Henrique fará seu último ato com a camisa tricolor no Estádio Nilton Santos. Na partida, o Moleque de Xerém completará a marca de 120 jogos como profissional e também será a sua última oportunidade para marcar contra um rival.

Luiz Henrique fez a transição para o profissional em 2020, na equipe de Odair Hellmann. Na época, a torcida pouco conhecia o garoto, mas em pouco tempo o atacante mostrou a que veio. Nos primeiros duelos, surpreendeu com a velocidade e os dribles, sua marca registrada. Assim, iniciou uma relação com a comissão técnica e a torcida que só floresceu nas temporadas seguintes. Naquele ano, marcou dois gols e deu duas assistências.

+ Quem é melhor: Botafogo ou Fluminense? Veja votação jogador por jogador feita pela redação do LANCE!

Aos poucos, o "pernudo" foi ganhando confiança, mas nem sempre os momentos foram bons. Sob o comando de Roger Machado, ganhou outra função e oscilou. Em alguns momentos, a tomada de decisões não foi a melhor e acabou perdendo espaço. Contudo, como o próprio Luiz Henrique destacou, nada resiste ao trabalho duro. Ainda em 2021, viveu um de seus melhores momentos e brigou pela artilharia no elenco. Foram sete gols e cinco assistências.

O último ano também foi marcado pela primeira vez em que o coração de Luiz Henrique transpareceu. Ao marcar o primeiro gol diante da torcida tricolor e ouvir seu nome ecoar na arquibancada, o Moleque de Xerém foi às lágrimas. Segundo o atacante, ali se realizava um de seus muitos sonhos. Por falar em sonho, outro era atuar na Europa, mas sempre deixou claro que a cabeça estava em escrever uma história no Fluminense.

Veja a classificação da Série A do Brasileirão

A partir do dia 1 de julho, Luiz Henrique irá concretizar a segunda parte do que sempre quis. Porém, terá uma chance única antes do adeus: o atacante terá a última oportunidade de marcar contra um rival do Fluminense, algo que ocorreu apenas na base. Ainda que a comemoração final seja apenas uma expectativa, a trajetória que o garoto construiu traz uma certeza: vai fazer falta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos