São Paulo sofre gol nos acréscimos e empata com o Goiás em pleno Morumbi pelo Brasileirão


Parecia que ia ser uma virada do São Paulo. Mas com um gols aos 46 minutos do segundo tempo, o Goiás sacramentou o empate em 3 a 3 no jogo da noite deste sábado (23), no Morumbi, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

São Paulo x Goiás
São Paulo x Goiás

Tricolor cedeu o empate no fim (Foto: Fernando Lima | Goiás EC)

> ATUAÇÕES: Em noite de garçom, Wellington é o melhor em empate

É o segundo jogo seguido do Tricolor que termina com esse placar. E a quarta partida seguida do clube com igualdade no marcador. Sequência que mantém o clube invicto há um mês invicto na competição, mas com um gosto amargo na boca, isso porque o clube é temporariamente o nono colocado na tabela, com 26 pontos. O Goiás é o 13º, com 22.

Parecia que ia ser uma noite para coroar algumas sequências. Calleri marcou o segundo gol e quebrou um jejum de gols no Brasileirão que vinha desde o início de junho, no empate em 1 a 1 com o Coritiba.

Por outro lado, o autor do terceiro tento, Patrick, que deixou o campo sentindo fortes dores, manteve a fase goleadora no Morumbi, onde marcou gols em três dos últimos quatro jogos do Tricolor em seu estádio pelo Brasileirão.

INÍCIO FULMINANTE PARA O GOIÁS

O jogo parecia que seria totalmente pelo Goiás em seu início. Não é à toa. Com menos de dez minutos de jogo, o Esmeraldino apareceu com boas oportunidades e fez um gol.

Aos 5', Luizão errou o passe na saída de jogo e a bola ficou livre com Pedro Raul, que finalizou após rebatida da defesa tricolor e exigiu boa defesa de Thiago Couto.

No minuto seguinte, foi a vez de Dadá Belmonte avançar livre pela esquerda e cruzar certeiro para Pedro Raul desviar de cabeça e exigir de novo boa aparição do arqueiro tricolor.

Água mole em pedra dura... O ditado popular fez sentido e, aos 7', o Goiás enfim fez o seu gol após mais uma boa jogada de sua dupla dinâmica. Pedro Raul, de dentro da área, divide com a zaga tricolor, leva a melhor, limpou a marcação e rolou livre para Dadá Belmonte bater no canto e abrir o placar.

TRICOLOR INICIA, ENFIM, SUA RECUPERAÇÃO

Depois de sofrer os duros golpes goianos, no início, demorou até que o São Paulo enfim se livrasse de seu atordoamento. Após chances esporádicas com Igor Gomes e Pablo Maia que pouco arrancaram suspiros das arquibancadas, aos 20' Calleri começou a mostrar que estava em uma noite inspirada. Foi quando ele desviou cruzamento de Igor Gomes para fora, com perigo.

Aos 29', o argentino ressurgiu. Desta vez fatal. Sem sequer pular, o camisa 9 tricolor desviou de forma certeira um cruzamento de Welington pela esquerda e selou o empate dos paulistas no Morumbi.

Se o Goiás precisou de pouco tempo para marcar seu gol, o Tricolor precisou só de três minutos para virar. Aos 32', Igor Gomes, atuando como ala, apareceu de novo na linha de fundo e cruzou certeiro para Rodrigo Nestor dominar, cortar a marcação e bater forte para fazer o 2 a 1.

CAMINHO ABERTO PARA A VITÓRIA? NEM TANTO...

Parecia que o Tricolor ia enfim dar as cartas no Morumbi. Tinha maior posse de bola, corrigiu o setor defensivo com o recuo de Rafinha para o setor, vinha acertando os passes. Mas o Goiás se mostrou vivo.

Aos 38' Sávio cobrou escanteio curto para Dadá Belmonte, que fez o giro em cima da marcação e cruzou na cabeça de Danilo Cardoso para empatar.

O gol em jogada ensaiada prometia manter as coisas equilibradas, mas o São Paulo ganhou uma baita chance. Aos 47' Luciano dominou cruzamento de Igor Gomes e arriscou o chute, mas Matheus Sales desviou a bola com o braço. O VAR apontou a irregularidade e o árbitro marcou o pênalti, cobrado pelo camisa 11 tricolor cinco minutos e defendido pelo goleiro Tadeu.

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa do Brasil-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

VITÓRIA ASSEGURADA LOGO APÓS O INTERVALO?

Não demorou muito na etapa final para o São Paulo tentar definir sua vitória de virada sobre os visitantes. Aos 2', Welington cobrou escanteio no segundo pau e Patrick subiu sozinho para testar e marcar o terceiro tento são-paulino.

A partir daí foi uma sequência inspirada do Tricolor, que teve chances com Luciano pelo menos três vezes, aos 11', 13' e 19'. Nessa última, Nestor recebeu de Patrick e cruzou rasteiro no pé do camisa 11, que desviou errado para fora.

TRICOLOR CANSA E GOIÁS ALCANÇA O IMPROVÁVEL

O desgaste que vem abatendo o São Paulo deu as caras. Patrick deixou o campo sentindo dores, chorando e visivelmente incomodado. E aí o Goiás cresceu.

Aos 26', Vinicius invadiu a área do São Paulo e soltou a bomba rasteira. Thiago Couto faz a defesa e manda para escanteio. No minuto seguinte, o mesmo Vinícius recebeu com liberdade no meio de campo, abriu espaço e chutou de novo, para outra defesa do arqueiro Tricolor.

Aos 33', Diego invadiu a área do São Paulo e rolou para a chegada de Vinicius. De novo o atacante finalizou, mas a bola desviou na defesa e saiu em escanteio.

Aos 46', no apagar das luzes, Pedro Junqueira fez o cruzamento e Pedro Raul se antecipou à marcação para empatar tudo no Morumbi.

PRÓXIMOS JOGOS

Na primeira rodada do segundo turno do Brasileirão, o São Paulo vai a Curitiba (PR) enfrentar o Athletico. O jogo será no domingo (31), às 16h (de Brasília). Antes, contudo, o Tricolor abre as quartas de final da Copa do Brasil contra o América-MG, na quinta-feira (28), às 20h (de Brasília), no Morumbi. O Goiás encara o Coritiba no sábado (30), em casa, às 16h30 (de Brasília)

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 3 x 3 GOIÁS


Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/Horário: 23/7/2022 (sábado), às 19h (de Brasília)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ) e Jean Marcio dos Santos (RN)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Público e renda: 39.393/ R$ 1.761.264,00

Cartões amarelos: Luizão e Talles Costa (São Paulo) ; Felippe Bastos, Pedro Raul, Matheus Sales e Dadá Belmonte (Goiás)
Cartões vermelhos: -

GOLS: Dadá Belmonte aos 7' do 1ºT (0-1), Calleri aos 29' do 1ºT (1-1), Nestor aos 32' do 1ºT (2-1), Danilo Cardoso (cabeça) aos 38' do 1ºT (2-2) e Patrick aos 2' do 2ºT (3-2) e Pedro Raul aos 46' do 2ºT (3-3)

SÃO PAULO: Thiago Couto; Rafinha, Luizão, Diego Costa e Welington (Marcos Guilherme 35/2); Pablo Maia, Nestor (Igor Vinícius 25/2), Igor Gomes (Gabriel Neves 34/2)e Patrick (Nikão 21/2); Luciano (Talles Costa 21/2) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

GOIÁS: Tadeu; Maguinho, Danilo Cardoso, Caetano e Sávio; Matheus Sales (Felippe Bastos 15/2) , Luan Dias, Diego (Pedro Junqueira 38/2), Dadá Belmonte (Nicolas 16/2) e Vinícius (Danilo Barcelos 39/2); Pedro Raul. Técnico: Jair Ventura

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos