São Paulo nunca reverteu derrota por dois gols de diferença na casa do adversário em uma semifinal

Tricolor precisará de um feito inédito ante o Dragão para ir à final da Sul-Americana (Foto: EVARISTO SA / AFP)


Duas semanas, dois jogos e a mesma obrigação. Essa será a dinâmica do São Paulo para tentar chegar às finais das copas do Brasil e Sul-Americana, após perder os duelos de ida das semifinais das duas competições por 3 a 1 para Flamengo (no torneio nacional), em pleno Morumbi, e Atlético-GO (no continental).


GALERIA
+ Relembre nove vezes em que o São Paulo faturou alto com mecanismo de solidariedade da Fifa


O primeiro degrau será na próxima quinta-feira (8), ante os goianos, em casa. E o confronto tem conotação prioritária ao Tricolor, já que além de se tratar de uma disputa internacional, o adversário é visto como mais frágil que o temido rival carioca da competição nacional (está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, por exemplo) e o duelo decisivo ser jogado no Morumbi, com cerca de 45 mil ingressos já vendidos.

Com uma crise batendo à porta e o pior momento em desempenho no ano (são quatro derrotas consecutivas), no entanto, há a confiança do Tricolor em se apegar ao retrospecto como forma de confiar na vitória necessária contra o Dragão goiano para chegar à final da Sul-Americana. Mas nem isso é garantido aos são-paulinos.

Segundo levantamento feito pela página 'Anotações Tricolores', esta foi a 11ª vez que o São Paulo perdeu um jogo de ida fora de casa em mata-mata por mais de um gol de diferença.

Em todas as dez ocasiões anteriores, a derrota foi exatamente por uma diferença de dois gols.

Em quatro delas, o time conseguiu reverter a desvantagem, todas com goleadas por quatro gols ou mais de diferença. Em três outras, a vitória na volta foi insuficiente. Em uma, ela levou aos pênaltis, mas o Tricolor não teve sorte ali. E, nas demais, nem o triunfo foi alcançado (um empate e uma derrota).

Por três vezes o São Paulo enfrentou esse cenário em disputas de semifinais. Em todas acabou eliminado. Uma delas foi justamente na Sul-Americana. Em 2003 o Tricolor fez 2 a 0 no River Plate após perder pelo mesmo placar no duelo de ida na Argentina, mas caiu nos pênaltis em partida que ficou marcada pela briga generalizada entre as equipes antes do apito final.

Confira todas as vezes em que o São Paulo perdeu o confronto de ida de um mata-mata fora de casa por mais de um gol de diferença

Ano: 1982
Campeonato Brasileiro
Anapolina
Fase: oitavas de final
Ida: 1 x 3
Volta: 4 x 0
Classificou

Ano: 1990
Copa do Brasil
Criciúma
Fase: quartas de final
Ida: 0 x 2
Volta: 1 x 0
Eliminado

Ano: 1993
Copa Libertadores
Newell's Old Boys
Fase: oitavas de final
Ida: 0 x 2
Volta: 4 x 0
Classificou

Ano: 1994
Supercopa Libertadores
Boca Juniors
Fase: semifinal
Ida: 0 x 2
Volta: 1 x 0
Eliminado

Ano: 1999
Seletiva para a Libertadores
Athletico-PR
Fase: semifinal
Ida: 2 x 4
Volta: 2 x 1
Eliminado

Ano: 2002
Copa do Brasil
Figueirense
Fase: oitavas de final
Ida: 1 x 3
Volta: 6 x 1
Classificado

Ano: 2002
Campeonato Brasileiro
Santos
Fase: quartas de final
Ida: 1 x 3
Volta: 1 x 2
Eliminado

Ano: 2003
Copa do Brasil
São Raimundo
Fase: 32avos de final
Ida: 0 x 2
Volta: 6 x 0
Classificado

Ano: 2003
Copa Sul-Americana
River Plate
Fase: semifinal
Ida: 0 x 2
Volta: 2 x 0
Eliminado nos pênaltis

Ano: 2019
Copa Libertadores
Talleres
Fase: segunda rodada preliminar
Ida: 0 x 2
Volta: 0 x 0
Eliminado

TABELA
> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa do Brasil-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!