São Paulo homenageia os 91 anos do nascimento de Telê Santana; relembre sua trajetória

Telê Santana chegou a morar no CT do São Paulo (Divulgação / São Paulo )


O São Paulo prestou uma homenagem aos 91 anos do nascimento de Telê Santana, um dos maiores ídolos da história do clube. O técnico esteve presente em grandes conquistas do Tricolor - inclusive, no título dos Mundiais.

Galeria
> ATUAÇÕES: Em noite de garçom, Wellington é o melhor em empate do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

Nascido em Itabirito (MG), no dia 26 de julho de 1931, o técnico foi visto pelos são paulinos como o 'Fio de Esperança'. O 'Mestre Telê', como era conhecido, conquistou dez títulos oficiais e outros torneios nacionais e internacionais.

No comando do São Paulo por 410 jogos, esteve na conquista do Mundial de 1992 e 1993, nas Libertadores dos mesmos anos, na Supercopa de 1993, na Recopa de 1993 e 1994, no Campeonato Brasileiro de 1991 e no Campeonato Paulista de 1991 e 1992.

O treinador chegou ao Tricolor em 1990. Antes era visto como 'pé frio', por comandar a Seleção Brasileira de 1982 e 1986 - que não ergueram a taça da Copa do Mundo.

O treinador já havia tido uma passagem na equipe, por um semestre, em 1973. Com a recém-saída do Palmeiras, relutou para assumir o posto: 'Não quero mais saber de futebol', dizia.

Porém, Carlos Caboclo - um amigo de longa data - ameaçou buscá-lo de carro e pessoalmente. Isso foi decisivo para convencer Telê a aparecer na mesa de negociações e se firmar com o São Paulo - mesmo sem ter, de fato, acertado o contrato no papel.

Mesmo pretendendo ficar na equipe por pouco tempo, pegou o time na 10ª colocação do Campeonato Brasileiro e terminou o ano com o Tricolor vice-campeão.

Uma das suas maiores características, relembrada até hoje, era a perfeição técnica e seu modo de lidar com os atletas do elenco.

- Queria orientar essa garotada, fazê-los se integrarem com a sociedade de uma forma boa, sem aquela imagem negativa de jogador de futebol. Valeu a pena, hoje você vê todo mundo bem, com família, e essas são histórias que vamos levar pro resto da vida com o Telê - disse Cafu, um dos jogadores que atuou sob o comando do técnico.

É fato o quanto se dedicou ao time. Inclusive, chegou a morar no CT. Porém, um dos seus maiores marcos históricos foi lá em 1992, quando o São Paulo de Telê superou o Barcelona no Mundial de Clubes por 2 a 1 e pintou o mundo com a bandeira tricolor.

O treinador histórico faleceu em abril de 2006, devido à uma falência múltipla dos órgãos. Porém, até os dias de hoje é visto com carinho pelo clube - onde ganhará uma estátua em sua homenagem - e pelos torcedores.

Veja a homenagem do São Paulo feita nas redes sociais:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos