São Paulo diz que funcionário do clube e torcedores sofreram racismo na Arena da Baixada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Arena da Baixada, em Curitiba (Foto: Reprodução/Twitter Athletico-PR)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O São Paulo informou, em nota, que um funcionário do clube foi vítima de racismo durante o confronto contra o Athletico, na tarde deste domingo (31), na Arena da Baixada. Ele registrou Boletim de Ocorrência em Curitiba.

O clube também relatou agressões a torcedores nas arquibancadas do estádio. Um vídeo que circula na internet mostra o momento em que uma mulher é filmada imitando um macaco em direção à torcida visitante.

Veja a nota:

"Lamentavelmente, episódios de racismo foram presenciados neste domingo, na Arena da Baixada. Um profissional do São Paulo FC, que estava trabalhando no campo, foi vítima de ataques racistas logo em seguida ao pênalti defendido pelo goleiro Felipe Alves. Ele vem recebendo o suporte do clube e já registrou Boletim de Ocorrência. Nas arquibancadas, torcedores também relataram ataques nojentos, vítimas de criminosos que simulavam gestos de macaco. É nosso dever denunciar. Não basta não ser racista, é preciso ser antirracista."

O Athletico ainda não se manifestou sobre o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos