São Paulo discute com governo propostas para resolver o problema de enchentes no Morumbi

As enchentes da região costumam causar prejuízos para o estádio (Foto: Divulgação/São Paulo)


O São Paulo recebeu nesta última segunda-feira (12) o governador Rodrigo Garcia (PSDB-SP) para discutir propostas a fim de resolver o problema com enchentes que costuma afetar as redondezas do estádio do Morumbi.


Galeria
> Com Sul-Americana, São Paulo amplia recorde de time brasileiro finalista em torneios continentais

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos resultados

O LANCE! apurou com a assessoria do clube, de responsabilidade da gestão de Julio Casares, que o encontro se tratou de uma solenidade para receber as autoridades e agradecer pelos esforços para tratar o projeto de canalização e urbanização do córrego Antonico.

Este córrego em questão passa pelos arredores do Morumbi e é o maior responsável pelas enchentes causadas em períodos de chuvas fortes na cidade de São Paulo.

Nestes casos, a água costuma prejudicar a estrutura do estádio, causando uma série de transtornos e prejuízos. O L! apurou com a assessoria do governador Rodrigo Garcia (PSDB-SP) que será construído um piscinão subterrâneo no córrego Antonico, além da canalização de parte do afluente do córrego Pirajussara.

Serão investidos cerca de R$ 118,2 milhões. A previsão é que as obras sejam iniciadas até novembro deste ano, com prazo de conclusão de 24 meses. Os reservatórios serão interligados pelo trecho canalizado pelo DAEE e, juntos, poderão reter mais de 177 milhões de litros de água.

A obra vai melhorar a qualidade de vida dos moradores da região e o tráfego em dias de eventos no Estádio do Morumbi. O governador destacou que as obras também irão beneficiar os moradores da comunidade de Paraisópolis, próxima à região.

- Os investimentos que estamos realizando aqui irão beneficiar também a comunidade de Paraisópolis. Eles demonstram o compromisso que nós do Governo e da prefeitura, trabalhando em conjunto, temos com a população que é atingida por enchentes aqui na região - disse Rodrigo Garcia (PSDB-SP).

O Tricolor paulista informou ao L! que as obras ainda não começaram, mas seriam essenciais para a resolução do problema.

O reservatório “RA-01” será construído na praça Alfredo Gomes, entre a rua João de Castro Pedro e a avenida Jules Rimet e terá capacidade para armazenar até 44,2 milhões de litros de água das chuvas – o equivalente a mais de 17 piscinas olímpicas. As obras abrangem ainda serviços de canalização de um trecho de 874 metros do Córrego Antonico, entre a praça Roberto Gomes Pedrosa, avenida Jules Rimet até a praça Alfredo Gomes.