São Paulo aperta, mas esbarra em Fernando Miguel e perde para o Fortaleza

São Paulo não consegue marcar e perde em casa para o Fortaleza (Rubens Chiri/Saopaulofc.net)


O Fortaleza venceu o São Paulo por 1 a 0 no estádio do Morumbi, na tarde deste domingo (28). O gol marcado por Juninho Capixaba aliviou a situação da equipe de Vojvoda na tabela do Campeonato Brasileiro.

O Tricolor paulista não conseguiu marcar sequer um gol, muito pelas excelentes defesas de Fernando Miguel, que não abriu brechas para a equipe.

Com o resultado, o São Paulo chega a sua terceira derrota seguida, enquanto o Fortaleza chega a seis jogos sem perder e com a melhor campanha no returno do Campeonato Brasileiro.

Galeria
> Mercado fechado: confira o balanço da janela de transferências do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro e simule os próximos jogos

Partida começa movimentada e com jogador saindo de maca
​O duelo já começou com fortes emoções ainda nos primeiros momentos. Aos dois minutos de jogo, Nikão disputou uma bola com José Welison, sentiu na região da virilha e deixou o gramado de maca. Ainda durante o atendimento, a torcida tricolor pedia a entrada de Luciano. E assim foi feito.

Os 20 minutos iniciais da partida se concentraram quase totalmente no campo do Fortaleza. O Tricolor paulista tentava criar oportunidades, mas era travado pela defesa do Leão do Pici, que não dava chances para infiltrar.

Muito por conta do setor defensivo bem organizado na área, aos 22 minutos Welington arriscou uma finalização de fora. Fernando Miguel caiu bem e fez a defesa.

Fortaleza abre o placar mesmo com pressão são-paulina
​Apesar da ofensividade são-paulina, quem saiu na frente foi o time visitante. Na primeira chegada mais perigosa do Fortaleza, Juninho Capixaba aproveitou uma falha na defesa do São Paulo e tocou direto para o gol. Jandrei não conseguiu acompanhar.

Após levar o primeiro gol, o Tricolor paulista tentou uma reação. Rodrigo Nestor tentou uma finalização de fora, mas o goleiro do Leão do Pici defendeu com tranquilidade. Welington aproveitou o rebote e deu uma pancada - que parou no travessão. Após alguns minutos sem intensidade, perto do fim do primeiro tempo, o São Paulo voltou a tentar pressionar e rondear a área adversária.

Aos 39 minutos, Galoppo bateu com força para o gol e novamente Fernando Miguel salvou.

São Paulo sofre com defesas de Fernando Miguel
​A volta do segundo tempo foi marcada pela vontade do Tricolor paulista de empatar o placar e o desperdício de uma excelente chance de gol.

Aos 9 minutos da etapa final, Calleri finalizou na pequena área. Fernando Miguel realizou uma ótima defesa. No rebote, a bola parou nos pés de Luciano, que teve uma clara oportunidade de balançar as redes, mas desperdiçou.

Aos 24 minutos, Calleri tentou novamente. Desta vez, de cabeça. E novamente, Fernando Miguel apareceu. Ofensivamente, o São Paulo seguiu pressionando, mas sempre com a bola sendo defendida pelo goleiro do Fortaleza, que teve uma ótima noite.

Assim o fluxo seguiu. Toda oportunidade criada, parava no goleiro. O confronto terminou em vitória por 1 a 0 para o Fortaleza, que ultrapassa agora o São Paulo na tabela da competição.

E agora?
​Com o resultado positivo para o Fortaleza, a equipe chega aos 30 pontos na tabela e ultrapassa o São Paulo na tabela. A equipe de Rogério Ceni volta a campo na quinta-feira (1) contra o Atlético-GO, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Já o Leão do Pici joga no próximo domingo (4), às 16h, com o Botafogo.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X FORTALEZA


Data/Hora: 28/08/2022, às 16h
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Árbitro: Paulo Cesar Zanovelli da Silva (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) [FIFA], Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
Árbitro de vídeo: Adriano Milczvski (PR)

Gols: Juninho Capixaba (31´/1ºT)
Cartões amarelos: Marcelo Benevenuto, Fernando Miguel (FOR), Reinaldo (SP)
Cartões vermelhos: -
Público/ renda: 30.210 torcedores/ R$ 1.251.388,00.

SÃO PAULO: Jandrei, Diego Costa, Ferraresi (Igor Gomes, aos 36´/2ºT_) e Léo; Igor Vinícius, Pablo Maia (Alisson, aos 19´/2ºT), Nestor, Galoppo (Patrick, ao 1´/2ºT) e Wellington (Reinaldo, ao 1´/2ºT); Nikão (Luciano, aos 3´/1ºT) e Calleri. Técnico: Rogério Ceni

FORTALEZA: Fernando Miguel, Emanuel Brítez, Marcelo Benevenuto, Titi; Juninho Capixaba, José Welinson, Lucas Sasha, Ronald (Tinga, aos 22´/2ºT); Moisés, Thiago Galhardo (Hércules, aos 22´/2ºT) e Robson Fernandes. Técnico: Juan Pablo Vojvoda