Roger Federer, lenda do tênis, anuncia aposentadoria

O tenista suíço Roger Federer, uma lenda do esporte, anunciou nesta quinta-feira sua aposentadoria após a Laver Cup, competição que será disputada em Londres de 23 a 25 de setembro.

"A Laver Cup na próxima semana em Londres será meu último evento da ATP", afirmou em um comunicado publicado nas redes sociais o suíço de 41 anos, que conquistou 20 títulos de Grand Slam durante a carreira.

"Eu vou jogar mais tênis no futuro, é claro, mas não em Grand Slams ou no circuito", acrescentou o suíço.

Federer, afetado por lesões no joelho, não disputa uma partida oficial desde sua eliminação nas quartas de final do torneio de Wimbledon em 2021.

- Uma decisão agridoce -

Além da Laver Cup, o ex-número 1 do mundo estava confirmado no ATP da Basileia, sua cidade natal, de 24 a 30 de outubro, e em meados de junho esperava continuar jogando até 2023, segundo o jornal suíço Tagesanzeiger.

Embora tenha feito um "trabalho duro" para se recuperar fisicamente, seu corpo enviou "uma mensagem clara", explicou. "Tenho 41 anos. Joguei mais de 1500 jogos em 24 anos. O tênis me tratou mais generosamente do que eu jamais teria sonhado, e agora eu devo reconhecer a hora de encerrar minha carreira competitiva".

Roger Federer, que conquistou oito vezes o torneio de Wimbledon, afirma em sua mensagem que se considera "uma das pessoas mais afortunadas do mundo".

"Eu recebi um talento especial para jogar tênis e fiz isto em um nível que nunca imaginei, por muito mais tempo do que imaginei ser possível", destacou.

E Wimbledon, agradecido, lhe rendeu homenagem nesta quinta-feira.

"Obrigado pelas recordações e pela alegria", escreveu o torneio londrino no Twitter.

bur-ll/gk/psr/dam/fp/cb