Rogério Ceni vê classificação do São Paulo com 'pés no chão', mas fala de sonho: 'Chegar até a Libertadores'


Esta quinta-feira (8) foi de forte emoções para o São Paulo. Mesmo chegando com a desvantagem no placar, ao perder por 3 a 1 no duelo de ida, o Tricolor paulista se reergueu e eliminou o Atlético-GO no confronto de volta válido pela semifinal da Copa Sul-Americana. Agora, a equipe de Rogério Ceni se prepara para a fase final, que será disputada contra o Independiente Del Valle. O treinador, por sua vez, destacou que ainda há um longo caminho pela frente.

Galeria
> ATUAÇÕES: Patrick comanda vitória do São Paulo, e Galoppo decreta vaga na final

Tabela
> Veja tabela da Copa Sul-Americana e simule os próximos jogos

Patrick foi responsável por dois gols no tempo regular. Assim, o agregado ficou empatado e a decisão foi resolvida nos pênaltis. Porém, o São Paulo se mostrou melhor em campo durante quase toda a partida.

Ceni analisou o duelo e afirmou que o estilo que sua equipe adotou foi parecido com o visto nos jogos recentes contra o Flamengo e o Fortaleza - mesmo que o resultado destes não tenha sido positivo. Para ele, o Tricolor se portou seguro tanto na defesa quanto no ataque.

- Nós trabalhamos hoje para esse jogo parecido como contra o Flamengo, Fortaleza. Criamos o mesmo número de oportunidades, conseguimos no dia de hoje fazer esses dois gols. Eu acho que defensivamente foi um dia seguro, tanto o Igor quanto Reinaldo uma boa partida. Diego e Léo com rapidez, um ataque se tornando cada vez mais rápido. Acho que poderíamos ter feito o terceiro gol. Tivemos frieza e capacidade na hora de bater, saímos daqui classificados - disse.

A ida para final do continental já estava definida como uma das metas previstas pelo Conselho Deliberativo do clube no começo do ano. Além da premiação milionária, que pode chegar aos R$ 51,4 milhões, o Tricolor almeja voltar a conquistar títulos de grande porte. O torneio de maior significado mais recente foi justamente a Copa Sul-Americana de 2012 - época em que Rogério Ceni atuava como goleiro.

O treinador destacou que compreende a dificuldade da final. O clube do Morumbi encontra o Del Valle no dia primeiro de outubro, em Córdoba, na Argentina. O técnico também ressaltou que a conquista mudaria todo o rumo e planejamento da próxima temporada - já pensando também em voltar para a Copa Libertadores.

- Temos a oportunidade de fechar o ano contra um time muito bom que é o Del Valle. Mais uma oportunidade de brigar na Argentina por esse título que acho que muda muito a parte de programação do ano que vem. Vamos jogar tudo o que nós temos, muda a história do São Paulo de chegar até a Libertadores, um título internacional seria de muita valia - completou.

Entretanto, Rogério Ceni ainda se mantém com 'os pés no chão'. Ao ser indagado na coletiva de imprensa se 'dormiria tranquilo', rebateu destacando existir uma forte diferença entre está classificado para final e ser campeão. Também trouxe à tona o próximo desafio do São Paulo.

No próximo domingo (11), a equipe volta a olhar para o Campeonato Brasileiro em clássico contra o Corinthians, que será disputado no Morumbi. O treinador afirmou que já está pensando no confronto, uma vez que o time não vive um bom momento na competição.

- São duas coisas distintas. Dormir campeão e dormir pronto para jogar uma final tem uma diferença brutal na vida. Ser campeão é o que marca, jogamos 90 minutos contra um bom time que vem se destacando. Se no dia primeiro, me sagrar campeão, vou dormir tranquilo. É diferente ir para final e ser campeão. Já começo a pensar no jogo de domingo - concluiu.