Rizek sai em defesa de Vini Jr e condena falas racistas de empresário espanhol: 'Nojeira'

Jornalista do Sportv criticou a imprensa espanhola (Foto: Reprodução)


Em semana de clássico em Madrid, o noticiário esportivo espanhol tem Vinícius Júnior como principal nome da partida entre Real e Atlético. O atacante de 22 anos tem sido alvo de inúmeras críticas por conta das suas comemorações com dancinhas. Durante um programa da TV local, o jogador foi atacado por um empresário, que usou termos racistas para se referir ao brasileiro. No Twitter, o episódio foi condenado pelo jornalista André Rizek.

+ Flamengo quer “supercontratação” em caso de Mundial, Thiago Neves pode voltar ao Fluminense… o Dia do Mercado!

- Tem que respeitar o adversário. Quando faz um gol e quer dançar. Tem que sambar no Brasil. Aqui, tudo o que tem que fazer é respeitar o companheiro de profissão e deixar de fazer macaquice - afirmou o empresário Pedro Bravo, presidente da Associação de Empresários de Jogadores, durante o programa "El Chiringuito de Jugones".

Ao notar o uso do termo, um comentarista retrucou o empresário, que não reconsiderou suas falas:

- Ele (Vini Jr) não é macaco, é uma pessoa - ponderou.
- Como não? - questionou Bravo.

+ Empresário espanhol ataca Vini Jr com termo racista: 'Tem que parar de fazer macaquice'

- Amigos na Espanha explicam que "hacer el mono" (fazer macaquice seria a tradução correta, por isso apaguei o Tweet anterior) é uma expressão usada no país. Pois bem. No mundo todo, há expressões que estamos deixando de usar porque não apenas soam racistas, são racistas! - escreveu o jornalista, no Twitter.

+ Meia do Atlético de Madrid manda aviso para Vini Jr e diz que haverá 'problemas' se o brasileiro dançar

Na sequência da publicação, Rizek completou a sua fala e direcionou duras críticas ao episódio, condenando a atitude do empresário espanhol.

- Neste caso, associar um negro a "macaquice" dispensa maiores explicações. Na cabeça do comentarista Pedro Bravo, grave mesmo é um brasileiro, negro, dançar ao comemorar gol na casa do adversário. E não associá-lo à "macaquice" - já jogaram uma banana para Daniel Alves, lembram? - questiona o apresentador, que completa:

- Há racismo no Brasil, na Espanha e em todos os cantos do mundo. Não importa se é um jogador do maior clube do mundo, um astro internacional, o racismo não poupa ninguém. Que Vinicius Júnior "meta-lhe" vários gols e dance, orgulhoso, para responder a uma nojeira dessas.

+ Anunciado pelo Olympiacos, James Rodríguez assiste jogo ao lado de Marcelo

ENTENDA O CASO

Na última quarta-feira, o meia Koke, do Atleti, falou a respeito de uma eventual comemoração de Vinícius Jr e deixou avisado que haverá problemas com a torcida se o brasileiro comemorar um gol dançando.

- Se no final ele marcar um gol e decidir dançar, era isso que ele queria fazer. Será que ele entenderia ou não? Cada um comemora os gols como quer. Haveria problemas, com certeza, a coisa mais normal - disse Koke à "Movistar'.

As falas do meio-campistas geraram diversos debates na imprensa esportiva espanhola sobre o atacante brasileiro.

+ Real Madrid pode ter até dois retornos para o clássico contra Atlético de Madrid

As duas equipes se enfrentam pelo Campeonato Espanhol no próximo domingo, às 16h de Brasília, no Civitas Metropolitano, casa do Atlético de Madrid.