Rizek ironiza torcedores do Palmeiras que secaram Jorginho por causa de Abel Ferreira

Corinthians joga como grande, se impõe e consegue classificação para espantar crise (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)


Após diversas críticas direcionadas a Abel Ferreira, técnico do Palmeiras, Jorginho não conseguiu evitar a eliminação do Atlético-GO para o Corinthians na Copa do Brasil. O comandante do Dragão viu a equipe ser goleada por 4 a 1, na Neo Química Arena, e a vantagem de dois gols, construída em Goiânia, ser aniquilada. O fato foi ironizado pelo jornalista do Sportv, André Rizek, que apontou uma torcida momentânea dos alviverdes para o arquirrival vencer a equipe goiana.

+ ATUAÇÕES: Renato Augusto “garçom”, e Yuri Alberto faz três em classificação do Corinthians

- Olha o tamanho do Abel Ferreira no Palmeiras. Vários, repito, vários palmeirenses na minha timeline esculachando o Jorginho hoje, eliminado pelo Corinthians! Teve até gente perguntando se devia secar mais Corinthians ou o Jorginho, em Itaquera - escreveu Rizek.

+ Após ataques de Jorginho, Facincani dispara: 'Espero que você deixe de ser conhecido apenas como auxiliar'

Nesta semana, o técnico Jorginho se envolveu em uma polêmica ao disparar críticas contra a Abel Ferreira. O treinador do Atlético-GO creditou o sucesso do português, no Palmeiras, ao elenco. Além de critica-lo por conta da postura do lusitano na coletiva após Palmeiras x Atlético-MG na Libertadores.

NOVO CAPÍTULO DA POLÊMICA

Mesmo depois da eliminação, Jorginho voltou a alfinetar Abel Ferreira. Ao elogiar Vítor Pereira, técnico do Timão, por sua educação ao fazer um cumprimento de boas-vindas ao entrar em campo, o treinador do Dragão levantou o nome de Abel.

+ Jorginho volta a cutucar Abel Ferreira após eliminação do Atlético-GO

- Eu tenho que parabenizar o Vitor pelo grande jogo que eles fizeram. Nós tivemos um grande jogo em casa. Ele é um cara super simpático, muito diferente do Abel. Já fui anfitrião umas três vezes aqui e nunca recebi um aperto de mão. Não vou falar mais sobre isso. É coisa do passado. Já falei o que tinha que falar. Quero parabenizar o Vitor e dizer que ele é um bom treinador, fez um bom trabalho - iniciou Jorginho, que complementou:

- Um português não tem nada a ver com o outro. Eu falei especificamente de um português, o Abel Ferreira, não do Vitor, do Luis. Não é uma questão de nacionalidade, é uma questão da pessoa, que por mais que seja muito simpática com os seus jogadores, que tenha um trabalho fantástico, tem uma postura que eu não gosto .