Riquelme critica briga entre jogadores do Boca Juniors

Ídolo e atual dirigente do clube argentino, Riquelme não poupou palavras para repudiar a briga entre Benedetto e Zambrano.
Ídolo e atual dirigente do clube argentino, Riquelme não poupou palavras para repudiar a briga entre Benedetto e Zambrano. Foto: (Marcelo Endelli/Getty Images)

Afundado em uma crise dentro de campo, jogadores do Boca Juniors sentiram, literalmente, na pele este momento ruim. Durante o intervalo da partida entre os Xeneizes e o Racing, no último domingo, no Cilindro de Avellaneda, o zagueiro Carlos Zambrano e o atacante Darío Benedetto tiveram uma forte discussão que resultou em briga física entre os dois.

A peleia teria sido motivada por causa de reclamações do desempenho da equipe por parte de Benedetto, personagem que ficou marcado por perder dois pênaltis na eliminação para o Corinthians, da Copa Libertadores da América, em plena Bombonera. De acordo com informações publicadas pelo jornal argentino especializado Olé, Benedetto teria dito: "Se estamos só olhando enquanto cruzam, vamos levar um gol, idiota".

Leia também:

Os dois jogadores, então, começaram a trocar empurrões e socos e tiveram de ser separados por companheiros de time e até pela polícia local. Hugo Ibarra, treinador do time de La Boca, confirmou a rusga ocorrida no vestiário, mas não entrou em detalhes: "Houve uma discussão, nada mais do que isso. Não tenho ideia do que passou, mas vou conversar".

Juan Román Riquelme, dirigente do clube, se mostrou indignado com o acontecimento em uma reunião da cúpula do Boca Juniors em um hotel ainda na noite de domingo. De acordo com o Olé, ele teria usado termos como "papelão" e "falta de respeito", além de dizer que: "Passaram do limite. São jogadores de futebol, não boxeadores. Se quiserem se odiar de segunda a sábado, perfeito. Mas no domingo joguem como irmãos".