Revelado pelo Athletico-PR, Manoel reencontra clube em boa fase no Fluminense

Manoel acumula sete gols e duas assistências pelo Flu (Marcelo Gonçalves/Fluminense FC)


O Fluminense tem pela frente o duelo contra o Athletico-PR, neste sábado. Embora seja um adversário espinhoso para o Tricolor, a equipe conta com uma 'arma secreta': Manoel. O zagueiro, que vive a fase mais artilheira da carreira, e marcou na última rodada, foi revelado pelo Furacão e tem uma história de altos e baixos no clube.

Manoel iniciou a carreira no Athletico-PR, pela categoria sub-17. Em 2009, foi promovido ao profissional, mas só participou de 29 jogos. Nas temporadas seguintes, foi ganhando cada vez mais espaço na equipe e manteve a média de três gols de 2010 a 2012. Em 2013, despontou e estufou a rede cinco vezes, algo raro para a posição.

A temporada de 2014, por outro lado, não foi tão positiva. O zagueiro, que já havia sido capitão da equipe, foi afastado pela diretoria. Manoel recorreu à Justiça para ser reintegrado ao elenco e cobrou direitos de imagem atrasados. Porém, o clube respondeu que não tinha débitos com o jogador.

Mas não são esses momentos que Manoel lembra quando o assunto é o Athletico-PR. No ano passado, já no Fluminense, o defensor relembrou o apoio da equipe e torcida em dois episódios tristes da sua vida: quando perdeu o pai e quando sofreu racismo, em um jogo contra o Palmeiras.

- Feliz em reencontrar o clube que me formou, como homem e como atleta. No momento mais difícil da minha vida, o Athletico me ajudou, que foi na morte do meu pai. E no ato de racismo também que aconteceu, a torcida ficou do meu lado. Sou muito grato por isso, pelo resto da minha vida. Então toda vez que revejo o Athletico e alguns companheiros que estão lá até hoje, como o goleiro Santos, fico muito feliz - disse.

Veja a tabela do Brasileirão

Depois que deixou o Furacão, Manoel teve passagens pelo Cruzeiro, Corinthians e Trabzonspor-TUR antes de chegar no Flu. Nesta trajetória, enfrentou o Athletico 10 vezes, tendo vencido cinco. Destas, apenas uma pelo Tricolor.

Por outro lado, o zagueiro ainda não marcou gols contra o clube para confirmar a unanimidade da 'lei do ex'. Em meio à fase mais artilheira da carreira de Manoel, com sete gols e duas assistências, o duelo da próxima rodada do Brasileirão representa uma oportunidade.