Final da Libertadores: Conmebol sacramenta Guayaquil como sede

Estádio Monumental, palco da final da Libertadores 2022 (Foto: Staff Images/Conmebol)


A cúpula da Conmebol decidiu manter a final da Copa Libertadores entre Flamengo e Athletico-PR em Guayaquil, no Equador, no dia 29 de outubro. A informação foi apurada pelo LANCE! na tarde desta sexta-feira (30) em Córdoba, na Argentina, onde acontecerá a final da Copa Sul-Americana entre São Paulo e Independiente del Valle, após reunião entre dirigentes da entidade continental.


+ Final da Libertadores: Como Flamengo e Athletico estão reagindo com Guayaquil sob pressão?

A definição de se manter Guayaquil como sede foi tomada pelo Conselho da Conmebol, formado pelos dez presidentes das federações filiadas, os três representantes do continente na Fifa (entre eles o brasileiro Fernando Sarney) e o mandatário da entidade, Alejandro Domínguez.

+ Sede da final da Libertadores, Guayaquil vive estado de exceção e vê escalada na onda de violência

Por conta da presença do Del Valle na final da Sul-Americana, o ministro de Esportes do Equador, Juan Sebastián Palacios Muñoz, está em Córdoba e participou do encontro dos dirigentes. Entregou relatórios oficiais do governo local garantindo o esquema de segurança elaborado para o duelo decisivo da principal competição do continente.

Existe instabilidade em relação ao futuro da decisão da Libertadores. Os clubes brasileiros não tiveram, até a publicação desta matéria, nenhum aviso sobre qualquer movimento concreto por parte da entidade sobre uma mudança de sede. Tanto o clube da Gávea quanto o Furacão reafirmam o planejamento inicial para a decisão.

Guayaquil vive um momento de insegurança. A cidade é uma das mais atingidas pelo narcotráfico, vê uma escalada de violência e, por isso, o Governo do Equador decretou estado de exceção até o dia 14 de outubro - duas semanas antes da final brasileira pela América.

> Confira a tabela de jogos da Libertadores-22
​> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!