Retorno de Diego Alves aos jogos fica a cargo da comissão técnica do Flamengo


Sem ser relacionado para uma partida do Flamengo há 65 dias, Diego Alves foi reintegrado aos treinos com o grupo nesta semana e, a partir de agora, o seu retorno aos jogos está a cargo de Dorival Júnior e comissão técnica. O elenco se reapresenta nesta sexta, no Ninho do Urubu, iniciando a preparação para o clássico contra o Botafogo.

+ David Luiz, do Flamengo, tem suspeita de hepatite viral; entenda a doença e o tempo de recuperação

Em seu último ano de contrato com o clube, Diego Alves soma seis partidas, sendo duas no Carioca, com Paulo Sousa, e quatro com Dorival Júnior, em julho, nas primeiras atuações com o técnico. Na ocasião, Santos - hoje titular incontestável - recuperava-se de lesão.

A ausência do banco de reservas, contudo, não afastou Diego Alves das decisões recentes. O goleiro, por exemplo, esteve com a delegação em Curitiba, onde o Flamengo venceu o Athletico, na Arena da Baixada, e avançou para as semis da Copa do Brasil, em agosto.

Os últimos jogos de Diego Alves foram contra o Atlético-MG, em 19 e 22 de junho. Após as derrotas no Mineirão, pela Copa do Brasil e pelo Brasileirão, o camisa 1 passou a tratar de uma pubalgia e não foi mais relacionado. Nos dias que antecederam a partida com o São Paulo, na última quarta, Diego já trabalhou com o grupo no CT, mas a comissão técnica preferiu levar o trio Santos, Hugo e Matheus Cunha.

Nas oportunidades que teve ao longo do ano, Diego Alves cometeu falhas e, por isso, perdeu a confiança de parte da torcida e comissão técnica, apesar do respeito pela sua história no Ninho e da sua liderança junto ao grupo. Fundamental nas conquistas entre 2017 e 2021, o camisa 1 vive o fim de ciclo e tem o seu futuro indefinido.

Diego Alves e Santos - Flamengo
Diego Alves e Santos - Flamengo

Os goleiros Diego Alves e Santos (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)