Repórter desabafa sobre assédio sofrido de torcedor do Flamengo: 'Eu só queria trabalhar'

Caso aconteceu algumas horas antes da partida entre Flamengo e Vélez (Foto: Reprodução/ ESPN)


Jéssica Dias, repórter da ESPN, foi até o Instagram para se manifestar publicamente sobre o caso de assédio sofrido por ela de um torcedor do Flamengo, enquanto dava informações da partida entre Flamengo e Vélez, no Maracanã. A jornalista revelou que o homem, já identificado como Marcelo Benevides Silva, a xingou e a beijou no ombro antes de aparecer no ar. Ela desabafou e lamentou o acontecimento.

+ Quem leva a Libertadores 2022? Lembre finais continentais entre times brasileiros

- Foi só um beijinho no rosto. Não. Não foi. Antes tiveram muitos xingamentos e importunação porque o ao vivo demorava. Pedi calma e para que não ficasse xingando, não precisava. Vieram os “pedidos de desculpa” com alisamentos nos ombros e um beijo no local. Eu estava prestes a ser chamada para o link e mantive a posição, existe uma logística que exige concentração. Outra tentativa de beijo no ombro. Me esquivei e meu câmera chamou a atenção dele. O último ato foi o beijo no rosto. Que poderia ter sido na boca e não mudaria nada. Eu sofri importunação sexual enquanto trabalhava e isso é crime - iniciou a jornalista, que continua o texto pedindo para não culparem a família do assediador pelo caso.


- Eu não queria beijo, não queria carinho, não queria passar 3h em uma delegacia. Eu só queria trabalhar. O ser humano que fez isso estava com um filho menor de idade que se desculpou pelo pai. O menino não tem culpa, não punam a família dele.

+ Abel Neto condena torcedor do Flamengo após assédio à repórter da ESPN: 'Escroto e imbecil'

Na sequência da publicação, Jéssica agradeceu ao suporte da emissora, em especial, a sua equipe de reportagem que interviu e foi atrás do torcedor assediador. Ela anunciou que se casará no próximo final de semana e ficará afastada da televisão e das redes sociais.

- Eu agradeço todo apoio e carinho dos meus chefes, colegas, torcedores, telespectadores e ouvintes da ESPN Brasil e da Legião da Boa Vontade . Agradeço em especial minha equipe na pauta. Dois homens de caráter, que foram atrás do cara e ficaram comigo durante todo tempo. Sábado eu me caso e no altar vou beijar o homem que eu permiti que o fizesse. Ficarei uns dias longe daqui e dos canais. Obrigada a todos

+ Jornalistas e clubes manifestam apoio a repórter que sofreu assédio no Maracanã

TORCEDOR PRESO

Marcelo Benevides Silva foi conduzido até a delegacia do Maracanã e teve a prisão preventiva decretada. Ele foi autuado por importunação sexual, crime desde 2018, cuja prisão, caso seja em flagrante, é inafiançável.

A decisão foi tomada após audiência de custódia no Juizado Especial Criminal, no estádio. O homem foi encaminhado para a 19ª DP, na Tijuca. A decisão foi do juiz Antônio Aurélio, do Juizado Especial do Torcedor e dos Grandes Eventos.

Ainda hoje ele será conduzido para uma audiência da Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP). Se mantida a decisão, Marcelo será transferido para um presídio.