Renato Maurício Prado diz que Globo presta 'desserviço' com Central do Apito: 'Dando voz a esses incompetentes'

Sandro Meira Ricci e Paulo César Oliveira são amplamente criticados por comentários na Central do Apito (Foto: Reprodução/Sportv)


O momento da arbitragem brasileira não é nada bom. Entre erros e problemas, seja em campo ou no VAR, os árbitros estão sendo muito criticados. Curiosamente, os maiores alvos são aqueles que comentam a atuação dos juízes na TV, como Sandro Meira Ricci e Paulo César Oliveira, da Central do Apito. Os comentaristas da Rede Globo foram detonados por Renato Maurício Prado, na web.

Em publicação no Twitter, o comentarista do portal UOL frisou que a Globo presta um 'desserviço' ao dar espaço para os ex-árbitros. A revolta da RMP foi acompanhada pelos internautas, também insatisfeitos com o atuação da arbitragem em competições nacionais, como Brasileirão e Copa do Brasil.

"Foram PÉSSIMOS juízes e conseguem ser PIORES como analistas de arbitragem. Que desserviço prestam a Globo e o SporTV dando voz a esses incompententes", escreveu Renato.

As atuações da arbitragem vem sendo questionadas desde o início da temporada, mas o estopim para a crise veio no jogo entre Atlético-MG e São Paulo. Na ocasião, Anderson Daronco teve desentendimento com o Hulk que, após auxílio da leitura labial, colocou em xeque a integridade do quadro de árbitros.

Depois disso, atuações questionáveis como a de Luiz Flávio de Oliveira no Flamengo x Athletico da última quarta-feira trouxeram a questão ainda mais à tona. O árbitro paulista, inclusive, foi afastado pela Comissão de Arbitragem por tempo indeterminado.

A Central do Apito, como mencionado, também é alvo de muitas críticas. Torcedores que acompanham as transmissões relatam 'corporativismo' dos presentes na bancada, ao defenderem as decisões de campo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos