Reforço do Grêmio não pode atuar por não ter vacina

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Retornando ao Grêmio após período na Turquia, Thaciano somente recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19 na última semana.
Retornando ao Grêmio após período na Turquia, Thaciano somente recebeu a segunda dose da vacina contra a Covid-19 na última semana. Foto: (LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Com estreia aguardada para o próximo final de semana, quando o Grêmio recebe a Ponte Preta, em casa, na abertura do segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro, o meia Thaciano terá de esperar duas rodadas para que tenha autorização sanitária para entrar em campo com a camisa tricolor.

Isso porque o jogador, que estava atuando por empréstimo pelo Altay, da Turquia, não estava com o esquema vacinal completo contra a Covid-19. Por não ser obrigatório no país que se divide entre Europa e Ásia, o jogador não havia tomado a vacina e recebeu a primeira dose do imunizante assim que chegou ao Brasil. Por causa do prazo de 21 dias entre a primeira e a segunda aplicação, que aconteceu no último dia 15 de julho, o jogador não poderá entrar em campo. A normativa da CBF no Guia Médico de Sugestões Protetivas para o Retorno às Atividades do Futebol Brasileiro estipula que os jogadores devem aguardar o prazo mínimo de 14 dias após a aplicação da segunda dose para que estejam aptos. Ou seja, a partir da próxima sexta-feira, dia 29.

Leia também:

Apesar de estar inscrito no BID, assim como os outros dois reforços contratados pelo clube gaúcho para o restante da temporada, o volante Lucas Leiva e o atacante Guilherme, que, assim como Thaciano, já atuaram no Grêmio em outras ocasiões, Thaciano só estará disponível para a partida contra o Guarani, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, no dia 5 de agosto, uma sexta-feira.

Leia o comunicado do Grêmio na íntegra:

"O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa que o meio-campista Thaciano não está elegível para as duas próximas rodadas, contra Ponte Preta e Chapecoense, pelas razões que seguem:

Por estar jogando na Turquia, Thaciano não tinha obrigatoriedade de se vacinar, de acordo com as regras do país. Entretanto, ainda sem ter seu retorno ao Grêmio e a Porto Alegre definido, o Departamento Médico buscou informações sobre a vacinação do atleta contra a Covid-19 e orientou que fizesse a primeira dose da vacina.

Seguindo os protocolos brasileiros do calendário de vacinação contra a Covid e de distribuição de vacinas pelo SUS, Thaciano recebeu um imunizante que o obrigou a aguardar 21 dias para receber a segunda dose - aplicada na última sexta-feira, 15 de julho.

Porém, de acordo com a Edição Normativa 2 do “Guia Médico de Sugestões Protetivas para o Retorno às Atividades do Futebol Brasileiro”, publicada em janeiro de 2022, ítem 3, “a validação do certificado de vacinação plena será aplicada após o período de 14 dias da data da aplicação da segunda dose, nas vacinas de duas doses”. Assim sendo, ainda que conste legalmente no BID, o atleta só estará elegível para inscrição em súmula a partir do dia 28 de julho de 2022".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos