As razões para Everton Cebolinha não vingar como esperado no Benfica, na opinião de jornalistas portugueses

Everton Cebolinha chegou ao Benfica cercado de expectativa, mas não vingou (Foto: Reprodução/Benfica)


Destaque do Grêmio, em boa fase na Seleção Brasileira e por valor elevado: a chegada de Everton Cebolinha ao Benfica, em agosto de 2020, foi cercada por expectativa. O brasileiro, contudo, não correspondeu com a camisa dos Encarnados nos últimos anos, alternando bons e maus momentos nos 95 jogos que disputou. Agora, o atacante está em negociações avançadas com o Flamengo.

As razões para Cebolinha não ter sido mais consistente no Benfica são várias, segundo os jornalistas Norberto Lopes e André Zeferino, do "Jornal de Notícias" e do "Record", de Portugal, respectivamente.

Everton Cebolinha vem aí? Relembre os maiores investimentos do Flamengo nos últimos anos

- No primeiro ano teve dificuldades de se adaptar ao futebol europeu, muito mais exigente do ponto de vista físico e tático. Além disso, nesse ano, o Benfica teve vários surtos de Covid-19, o que também condicionou a integração do jogador - avaliou Norberto Lopes ao L!.

- Possivelmente o maior motivo para o pouco rendimento apresentado pelo Everton tenha sido essas elevadas expectativas criadas sobre o seu potencial - explicou o jornalista André Zeferino.

Confira, abaixo, as declarações completas dos jornalistas ao LANCE!:


Norberto Lopes, do Jornal de Notícias, de Portugal

"Everton chegou ao Benfica carregado de expectativas. Era um jogador de Seleção Brasileira e custou 20 milhões de euros, um valor muito elevado. Mas o jogador nunca confirmou todos os créditos depositados.

No primeiro ano teve dificuldades de se adaptar ao futebol europeu, muito mais exigente do ponto de vista físico e tático. Além disso, nesse ano, o Benfica teve vários surtos de Covid-19, o que também condicionou a integração do jogador.

Na última época, o Benfica jogou muito com um sistema de três zagueiros e a obrigar os alas a ter de recuar muito no terreno e esse tipo de jogo não se enquadrava nas características do Everton, um jogador mais talhado para o processo ofensivo.

Depois da saída de Jorge Jesus, em dezembro, o Benfica passou a jogar de uma forma mais tradicional e o Everton afirmou-se em alguns jogos, mas, mesmo assim, muito longe do que se esperava dele, porque no Brasil ele sempre foi um jogador forte no um contra um e com capacidade para marcar gols."

André Zeferino, do Record, de Portugal

"O Everton quando chegou a Portugal vinha com um rótulo de craque e de jogador de Seleção Brasileira. As expectativas em seu torno eram bastante grandes e acreditava-se que poderia ser um dos melhores jogadores do campeonato português.

Foram vários os exemplos de extremos sul-americanos que vingaram em Portugal, sobretudo no Benfica e FC Porto, como por exemplo o Hulk, o Dí María, o Salvio ou o Gaitán.

Possivelmente o maior motivo para o pouco rendimento apresentado pelo Everton tenha sido essas elevadas expectativas criadas sobre o seu potencial. Depois, juntando a esse facto, foi a conjuntura atual do Benfica, em que os conflitos internos e as trocas de treinadores não ajudaram o jogador a estabilizar e a adquirir a confiança necessária para apresentar regularidade no seu jogo.

Recordo-me por exemplo de um jogo do Everton frente ao Tondela, em que fez um gol e duas assistências, e se viu o verdadeiro talento dele. Essa consistência é que faltou ao Everton para que vingasse verdadeiramente no Benfica."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos