Quintero volta de suspensão, tem bons números e busca dar segurança à defesa do Vasco contra o Bahia

Quintero tem bons números e segue firme como titular absoluto na defesa do Vasco (Matheus Lima/CRVG)


Em meio à transição para a SAF, o Vasco precisa superar alguns obstáculos para garantir o retorno à primeira divisão com mais tranquilidade. Diante disso, Emílio Faro terá a tarefa de ajustar o sistema defensivo, que iniciou bem a competição, mas tem deixado a desejar, principalmente no revés para o CSA, fora de casa.

+ Vasco terá que superar retrospecto negativo e longo jejum contra o Bahia para voltar a vencer na Série B

No duelo contra o Azulão do Mutange, Quintero estava suspenso pelo terceiro cartão amarelo e deu lugar a Danilo Boza. O defensor, porém, teve uma atuação para esquecer e falhou no segundo gol, de forma grosseira. O jogador até fez bons jogos, mas o erro mostra que o colombiano segue à frente como titular absoluto.

+ Confira e simule a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro

Desde que chegou ao Cruz-Maltino, Quintero se firmou ao lado de Anderson Conceição, teve atuações seguras e tomou conta do setor. Apesar da oscilação que o sistema tem enfrentado (sofreu 11 gols nos últimos dez jogos), o xerife é o segundo atleta do time com mais interceptações corretas (11, no total), segundo dados do portal "Footstats".

Experiente e raçudo, o colombiano tem sido uma liderança em campo com muita imposição física. No futebol moderno, até os defensores necessitam ter apuro técnico para ajudar na saída de bola e ter capacidade de auxiliar na criação das jogadas. Sendo assim, ele tem mostrado qualidades com bons números de passes (983) e lançamentos certos (35).

Em coletiva de imprensa, na última terça, Quintero ressaltou que é difícil ficar de fora como aconteceu contra o CSA. No entanto, ele salientou que conhece bem o Bahia, já que trabalhou com o técnico Enderson Moreira, na época de Fortaleza. Além disso, não poupou elogios ao companheiro Anderson Conceição.

+ Anderson Conceição e Edimar visitam torcedora mirim do Vasco em tratamento contra a leucemia

- O Bahia é um grande clube, tem um grande time. Eu tive o Enderson (Moreira) como treinador no Fortaleza, sei muito bem como ele pensa, como ele gosta dos seus times. Vai ser um jogo difícil, dois times grandes, que querem brigar lá em cima, que têm o foco de subir para a Série A. Vai ser uma final, temos que enfrentar assim. A gente vai com essa vontade de sair com os três pontos, vamos buscar um bom resultado para, depois, chegar aqui em casa contra o Guarani e fazer um grande jogo com nossa torcida - disse, e emendou:

- Joguei contra ele (Conceição) na Série A, há uns dois anos, Fortaleza x Cuiabá. Não o conhecia muito, nunca tinha jogado com ele. Como sempre falo em entrevistas, foi algo especial. No primeiro jogo juntos parecia que estávamos há uns três ou quatro anos treinando, jogando juntos. Foi algo muito especial mesmo, fico feliz pelo momento que ele está vivendo, por nós dois estarmos ajudando o Vasco, que é o mais importante. A gente quer ajudar o Vasco e botar o Vasco onde ele merece - completou

Por fim, Emílio Faro conta com outras opções para o miolo de zaga, porém nenhuma delas conseguiu se firmar ou ter regularidade. Além de Boza, Quintero e Conceição, os jovens Miranda e Ulisses tiveram problemas e ficaram afastados durante um longo período. O primeiro foi punido pela Conmebol por doze meses a partir do dia 19 de setembro de 2021.

+ Marlon Gomes, do Vasco, treina e pode ser relacionado para partida contra o Bahia

Miranda foi acusado de utilizar a substância canrenona, um diurético proibido pelo regulamento da entidade sul-americana. Mesmo com a punição, ele teve respaldo do clube carioca e seu contrato renovado até 31 de janeiro de 2023, com renovação automática por mais 18 meses. Ulisses, por sua vez, passou por uma intervenção cirúrgica no ligamento do pé, em março, mas já voltou a treinar.

O sistema defensivo havia sofrido apenas cinco gols sob o comando de Zé Ricardo. Com Maurício Souza, esses números se elevaram, o que evidenciou o erro na contratação. Emílio Faro tem feito um bom trabalho, de forma interina, até o momento. Contudo, para garantir o acesso e o clube ter um 2023 mais glorioso, a defesa precisa voltar a ser consistente e não repetir os erros da equipe de 2021.