Pupilo de Guardiola, Phil Foden é o 'Iniesta de Stockport'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em uma entrevista, Phil Foden, 22, disse esperar que a sua evolução no futebol seja "gradual". Foi uma escolha estranha de palavras para alguém que tem uma trajetória no esporte, até agora, meteórica.

"Faz tempo que eu não vejo algo assim. Foi desempenho em um nível superior. Ele tem 17 anos, é nosso jogador, cresceu na base e ama o clube. É um presente", admirou-se Pep Guardiola, técnico do Manchester City, ao ver o meia estrear pela equipe profissional, em julho de 2017.

É difícil definir qual é exatamente a posição de Foden. Pode ser armador, volante, lateral (em esquema com três zagueiros) ou falso 9. Ele já desempenhou todas essas funções no Campeonato Inglês ou pela seleção, e é isso o que o torna um nome indispensável para a Inglaterra na Copa do Mundo do Qatar.

"Ver o que ele pode fazer em campo é empolgante para os torcedores da nossa seleção. Ele tem uma técnica incrível", elogiou o treinador do time nacional, Gareth Southgate.

As opiniões tornam o discurso de que tudo foi gradual ainda menos crível. Em cinco anos como profissional, ele já tem nove títulos na carreira, atuou em uma final da Liga dos Campeões e conseguiu o que centenas de outros jogadores que passaram pela sua seleção não obtiveram: disputou uma decisão de título.

O choro de Foden após a derrota nos pênaltis para a Itália, na final da Eurocopa do ano passado, foi uma das imagens que ficaram marcadas do torneio. Era a maior chance de troféu do país desde a conquista do Mundial de 1966.

Antes da competição, ele pintou o cabelo de loiro, o que trouxe comparações com outro ícone do futebol britânico. Paul Gascoigne havia feito o mesmo antes da Eurocopa de 1996, que também foi sediada pela Inglaterra e acabou em fracasso nos pênaltis, mas na semifinal e diante dos alemães.

No vestiário, depois a queda para a Itália, Foden ouviu de Southgate que aquele grupo de atletas teria a chance de ir à forra no Qatar. Foi o que se tornou o principal objetivo do garoto que começou nas categorias de base do Manchester City, seu clube do coração, aos quatro anos. Velocidade de raciocínio, capacidade de movimentação e toque de bola fizeram ele ser apelidado de "Stockport Iniesta".

Stockport é a cidade vizinha a Manchester, onde ele nasceu e vive até hoje. A comparação é com Andrés Iniesta, lendário meia espanhol comandado por Guardiola no Barcelona, onde venceu a Champions League em 2009, 2011 e 2015. Também conquistou a Eurocopa de 2008 e 2012.

Mais importante do que isso, fez o que Foden mais sonha em repetir: foi o autor do gol do título mundial, pela Espanha, em 2010, na África do Sul.

Foi exatamente contra os espanhóis que o jovem inglês começou a chamar a atenção de verdade. Pouco antes de estrear como profissional pelo City, foi eleito o melhor jogador da Copa do Mundo sub-17, em 2017. A Inglaterra foi campeã, e o meia anotou dois gols na final diante da Fúria.

"Ele é um jogador especial. Você pode vê-lo atuar em diferentes posições, e, mesmo que não seja a sua preferida, ele sempre joga bem", derrete-se em elogios Guardiola.

Quase um ano depois, poucos dias antes de completar 18 anos, foi o mais jovem jogador da história da Premier League a receber uma medalha de campeão. Para ser agraciado com o prêmio, não basta fazer parte do elenco. É preciso ter entrado em campo pelo menos dez vezes durante a competição.

Não que ele nunca tenha pisado na bola. Isso ocorreu, mas fora de campo. Dois dias após ter estreado pela seleção principal, em uma vitória sobre a Islândia por 1 a 0, pela Liga das Nações, foi mandado embora da concentração da equipe, junto com o atacante Mason Greenwood. Eles haviam quebrado as regras de isolamento de Covid-19 recebendo mulheres no quarto do hotel.

A sua vida familiar também não teve nada de gradual. Aos 22 anos, Foden já tem dois filhos com a namorada Rebecca Cooke. O primeiro deles, Ronnie, nasceu quando os dois tinham 18 anos.

*

RAIO-X

Phil Walter Foden, 22

Nascimento

28 de maio de 2000, em Stockport, na Inglaterra

Altura

1,71 m

Posição

Atacante (ponta-direita)

Pé preferencial

Canhoto

Clube atual

Manchester City (desde 2016)

Pela seleção (desde 2010)

• 16 jogos • 2 gols

Títulos

Manchester City: Campeonato Inglês (2017-18, 2018-19, 2020-21 e 2021-22) Copa da Inglaterra (2018-19) Supercopa da Inglaterra (2018 e 2019) Copa da Liga (2017-18, 2018-19, 2019-20 e 2020-21)