"Projeto Sobre Rodas" aposta em crescimento do tiro esportivo entre cadeirantes

Léo e Fábio são amigos de longa data (Foto: Divulgação/Projeto Sobre Rodas)


No Brasil, cerca de 17 milhões de pessoas possuem algum tipo de deficiência e, desse número, apenas 30% consegue se inserir no mercado de trabalho. Foi pensando nisso que o empresário Léo Roberto resolveu criar o "Projeto Sobre Rodas", com intuito de incentivar cadeirantes no mundo do tiro esportivo.

O projeto começou como uma oportunidade ao amigo, Fábio Casitas, que é cadeirante desde 2013. Os dois se conheceram na Polícia do Exército e formaram uma grande amizade, como explicitado por Léo, além de explicações sobre a iniciativa.

- A minha ideia é iniciar a inclusão de cadeirantes no mundo do tiro esportivo. Acredito que essas pessoas infelizmente não contam com o apoio de muitos, então resolvi fazer minha parte. O Fábio é alguém por quem tenho muito apreço e acredito que com trabalho e esforço conseguiremos ajudar mais e mais - disse Léo.

O "Projeto Sobre Rodas" começou no Clube de Tiro Forças Unidas, localizado no bairro Cambuci em SP. Desde a fundação, a iniciativa ajudou Fábio a conseguir resultados expressivos nas Paraolimpíadas do Exército, na qual ficou com o bronze.

- Na publicação do aniversário do clube, comentei o quanto tinha vontade de participar de uma Paraolimpíada, que era um sonho, e no próprio post ele respondeu: Se esse é seu sonho, ele é possível, vamos atrás, eu te ajudo. E aqui estamos nós com o projeto “Sobre Rodas" - contou Fábio, antes de passar a palavra para Léo:

- Nossa meta é tornar o tiro esportivo mais conhecido e desta forma atrair mais pessoas para a prática. Quem sabe não consigamos ter várias equipes para defender nosso país - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos