Procurador de Paris abre investigação judicial sobre alegações de Pogba

Paul Pogba em partida da Juventus

PARIS (Reuters) - O Ministério Público de Paris abriu uma investigação judicial formal sobre alegações feitas pelo meio-campista francês Paul Pogba de que ele foi alvo de tentativas de extorsão e ameaças de uma quadrilha, afirmou o promotor Laure Beccuau nesta sexta-feira

A investigação formal ocorre na sequência de investigações preliminares e investigará alegações de chantagem por uma organização criminosa armada, além de sequestro e conspiração criminosa, disse Beccuau em comunicado.

Pogba, de 29 anos, tem sido alvo de extorsão por amigos de infância desde março, e pagou 100.000 euros a esse grupo, de acordo com uma fonte próxima à investigação preliminar.

O jogador, que voltou à Juventus em julho após deixar o Manchester United, divulgou no domingo uma declaração dizendo que era vítima de tentativas de extorsão e ameaças por parte de uma gangue, que as autoridades na Itália e na França estão investigando o assunto.

O promotor francês disse à Reuters na segunda-feira que as investigações iniciais haviam sido confiadas à OCLCO, uma unidade da polícia judiciária encarregada de investigar o crime organizado.

(Reportagem de Julien Pretot)