Privilégios de Becker na prisão irrita outros detentos

Divulgação


De acordo com a reportagem do tabloide inglês The Sun, o alemão Boris Becker estaria recebendo tratamento diferente aos demais detentos do centro penitenciário de Wandsworth, onde está preso para cumprir pena de 2 anos e meio por fraude financeira.

Uma fonte do tabloide revelou que a rápida ascensão de Becker na estrutura penitenciária irritou familiares de outros detentos. O centro prisional de Wandsworth é conhecido por ser "um dos mais duros" para os presos no Reino Unido.

Becker teria sido privilegiado já no início de sua prisão. Ao chegar no centro foi rapidamente transferido para uma "ala mais amigável" e posteriormente para a ala destinada a presos estrangeiros.

Ali, conseguiu empregos "fáceis" e chegou rapidamente ao posto de "assistente de classe" onde ensina teorias da educação física, benefício de exercícios físicos e dietas aos colegas de prisão. O emprego é considerado "um trabalho confortável".

Os familiares dos demais detentos então escreveram uma carta para o governador do centro prisional, revelou a fonte ao tabloide: "Geralmente, leva anos para você conseguir um emprego como assistente de sala de aula, pois é considerado um privilégio. Mas, Becker recebeu o trabalho semanas após ser sentenciado. Há muito ressentimento em relação a isso e as famílias de alguns prisioneiros escreveram cartas de reclamação".
A fonte reconhece que provavelmente a vida na prisão é diferente da levada por Becker fora dela: "Não é propriamente a vida de luxo a que está habituado, mas está melhor que a maioria dos reclusos”.

Os advogados do campeão de 6 títulos do Grand Slam já solicitaram a extradição para a Alemanha, que está em processo e deve ser realizada em breve. Becker, aponta o The Sun, espera estar livre da prisão já no período prévio ao Natal, dados afrouxamentos da legislação alemã.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos