Presidente do Liverpool exige desculpas por comentários de ministra francesa

Ministra do Esporte da França, Amélie Oudéa-Castéra, chega para reunião de gabinete no Palácio do Eliseu, em Paris

(Reuters) - O presidente do Liverpool, Tom Werner, exigiu um pedido de desculpas da ministra do Esporte da França depois que ela disse que torcedores com ingressos falsos e a forma como o clube tratou seus torcedores foram responsáveis ​​pelo problema que prejudicou a final da Liga dos Campeões no sábado.

A partida no Stade de France, que o Real Madrid venceu por 1 x 0, foi adiada em mais de meia hora depois que a polícia tentou impedir pessoas que buscavam invadir o estádio. Alguns torcedores, incluindo crianças, foram atacados com gás lacrimogêneo pela polícia francesa.

Na segunda-feira, a ministra do Esporte, Amélie Oudéa-Castéra, disse que os problemas iniciais foram causados ​​por torcedores do Liverpool sem ingressos válidos e acusou o clube de deixar seus torcedores à solta.

O ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, acrescentou que houve uma "fraude maciça (de ingressos) em escala industrial".

Werner respondeu na segunda-feira em uma carta para Oudéa-Castéra, descrevendo seus comentários como "irresponsáveis e totalmente desrespeitosos" com os torcedores afetados.

"A final da Uefa Champions League deveria ser um dos maiores espetáculos do esporte mundial e, em vez disso, transformou-se em uma das piores falhas de segurança da memória recente", disse Werner ao jornal Liverpool Echo.

"Em nome de todos os torcedores que viveram este pesadelo, exijo um pedido de desculpas e a garantia de que as autoridades francesas e a Uefa permitam que uma investigação independente e transparente prossiga."

A Uefa encomendou um inquérito independente sobre o incidente, enquanto Oudéa-Castéra disse que produziria um relatório dentro de 10 dias.

(Reportagem de Dhruv Munjal em Bangaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos