Presidente do Juventude garante equilíbrio financeiro em 2023

Diretoria do Juventude promete equilíbrio nas contas para 2023 (Fernando Alves/E.C.Juventude)


Apesar de não viver um bom momento na atual temporada, o Juventude ainda colhe os frutos de sua permanência na elite do futebol nacional em 2021. Graças a ascensão financeira que o clube teve desde que chegou à Série A, foi possível concretizar a reforma do estádio Alfredo Jaconi, em agosto do ano passado, e finalizar a modernização do vestiário principal da equipe.

Agora, visando otimizar o tempo na apresentação de novos atletas, o Juventude usou parte do aporte financeiro para realizar melhorias no CT. Planejado para acontecer em etapas, o objetivo é permitir que novos atletas sejam apresentados diretamente do Centro de Treinamento, sem que seja necessário o deslocamento até o Jaconi.

Fora das quatro linhas, o clube trabalha com cenários distintos para o próximo ano. Desde a temporada passada, o presidente Walter Dal Zotto segue a estratégia de elaborar dois planejamentos para o ano seguinte: um em caso de permanência na Série A e outro em caso de queda. Precisando de uma reação imediata no Brasileirão, o mandatário garante que, independente da divisão que irão disputar em 2023, o clube manterá as finanças equilibradas.

'Os nossos planejamentos seguem a mesma linha que adotamos na temporada passada. Nós estamos em uma situação financeira equilibrada e trabalharemos sempre com responsabilidade, esse é o nosso principal objetivo. O Juventude estará em uma prateleira acima independentemente da divisão em que estivermos'.

Reflexo de uma gestão organizada, o clube reduziu em R $15,2 milhões suas dívidas. Em caso de permanência na Série A, dívidas ainda existentes poderão ser zeradas.

'Não podemos jogar a toalha, matematicamente ainda temos chance de nos mantermos na primeira divisão. Precisamos avaliar os erros que estamos cometendo e entender onde temos que melhorar', finalizou Dal Zotto.