Presidente do São Paulo processa torcedores por difamação

Julio Casares, presidente do São Paulo, buscou a justiça após torcedores dizerem que ele estaria orquestrando um golpe.
Julio Casares, presidente do São Paulo, buscou a justiça após torcedores dizerem que ele estaria orquestrando um golpe. Foto: (Ettore Chiereguini/AGIF)

O presidente do São Paulo, Julio Casares, e o presidente do Conselho Deliberativo do tricolor paulista, Olten Ayres de Abreu Júnior, entraram com processos judiciais contra dois torcedores do clube do Morumbi pelo crime de difamação.

De acordo com os dirigentes do clube, eles são vítimas de difamação por parte dos torcedores, que teriam os acusado de organizarem um golpe no estatuto do clube. O 'golpe' seria uma mudança no estatuto, já aprovada pelos membros do CD e aguardando aprovação dos sócios, para que fosse possível a reeleição tanto do presidente do clube quanto do Conselho Deliberativo.

Leia também:

Sobre as custas do processo, o São Paulo emitiu nota oficial informando que: "As ações são de iniciativa dos dirigentes, que foram ofendidos por estarem em seus cargos. Como a ofensa se deu em virtude do exercício do cargo, o São Paulo FC tem um seguro para tais situações e pretende ser ressarcido por isso. Os custos serão contratados pelo SPFC , em virtude da ofensa ter ocorrido em virtude do cargo, e o clube irá requerer ressarcimento por isso".

Foi marcada para o dia 24 de setembro, das 8 às 17h, a votação para que os sócios do São Paulo coloquem sua posição acerca do tema que virou caso judicial.

No dia 1º de outubro, em Córdoba, na Argentina, o São Paulo encara os equatorianos do Independiente Del Valle pela final única da Copa Sul-Americana. O torneio continental é a última chance de título no ano de 2023.