Petraglia não acredita em Liga e prevê SAF bilionária do Athletico

Mario Celso Petraglia, presidente do Athletico-PR, durante partida contra o Bragantino no estadio Arena da Baixada pelo campeonato Brasileiro A 2022. Foto: Gabriel Machado/AGIF (Gabriel Machado/AGIF)

Mário Celso Petraglia voltou a bater forte em temas relativos ao futebol brasileiro. O presidente do Athletico segue cético sobre a criação da Liga de futebol e mantém sua posição irredutível sobre a grande diferença na distirbuição das cotas de TV e pay-per-view entre os participantes da Série A.

As declarações foram feitas numa entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, com a presença do blog. Confira alguns pontos abaixo.

SAF do Athletico

"Temos um valor próximo, mas infelizmente não posso revelar por um acordo de confidencialidade. Será maior do que as três de Vasco, Botafogo e Cruzeiro, somadas. estamos trabalhando e já temos 12 contratos assinados com investidores. Na hora que chegarem no nosso preço, a gente divulga".

Criação da Liga Nacional de Clubes

"Acho que não teremos Liga no Brasil porque se reuniram os poderosos e querem dividir o montante como bem entendem. Eles querem manter os privilégios que têm para 2025 no contrato anterior. Não querem ganhar menos do que ganham, mesmo numa nova realidade. Essa é a exigência de Flamengo e Corinthians".

Divisão de Cotas de TV

"Nós queremos um pouco mais de igualdade nas receitas de TV porque nas outras como sócios, patrocínios e outras receitas, já são superiores a nós. Ninguém quer igualdade, mas não queremos que ganhem 800 vezes mais. Um ganha 160 milhões e o outro 400 mil".

Pay-Per-View

"Eu briguei longamente com a Globo e não vendemos porque eu queria a divisão de forma igual, tanto a TV aberta, fechada e pay-per-view, com 40-30-30. Não consegui e ficou a critério da Globo dar os privilégios absurdos que deu ao Flamengo. O Flamengo, excluindo o Corinthians, ganha mais do que os outros 18 clubes somados no pay-per-view. Acham isso justo? Como se faz futebol assim?"

Relação com as torcidas uniformizadas

"Qual o clube que tem apenas uma torcida uniformizada? Acabamos com todas elas. Uma sobrevive ainda e vamos trabalhar para que desapareça porque isso não nos traz nada de positivo, só de negativo. Expulsa as famílias dos estádios. Há outras organizações usando a imagem e marca do clube. Se fizerem um plesbicito agora dos sócios, eu tenho 93% de apoio dos sócios".

O Athletico enfrenta o Palmeiras nas semifinais da Libertadores da América.