Presidente da Federação Espanhola é acusado de tirar dinheiro da entidade para promoção de orgia

Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola, é acusado de promover orgia (Divulgação / RFEF)


Juan Rubiales, tio e ex-chefe de gabinete de Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola de Futebol, denunciou o sobrinho na Promotoria Anticorrupção por supostas realizações de festas privadas com o dinheiro da entidade, revelou o jornal "El Mundo".

De acordo com o documento apresentado no último dia 30 de maio, Luis Rubiales teria realizado uma festa particular em um chalé em Granada. O evento contou com a presença de oito a dez mulheres e os gastos foram pagos com cartões da Federação Espanhola.

Juan Rubiales, que foi demitido de sua função recentemente, abriu o jogo sobre um outro caso que teria ocorrido em 2020. Em agosto daquele ano, o presidente da Federação Espanhola pediu para que seu tio "encontrasse uma fórmula de levar dinheiro ao seu pai". Após o ex-chefe de gabinete dizer que o ajudaria "do próprio bolso", Luis Rubiales teria respondido que o dinheiro deveria sair da entidade.

Em nota publicada nesta quinta-feira, a Federação Espanhola afirmou que diversas ações legais serão realizadas contra Juan Rubiales "por ter atentado contra a honra e ter proferido injúrias sobre a atividade profissional".