Presidente do Conselho do Vasco cobra Salgado sobre falas de Pássaro

Fonseca (direita) é presidente do CD desde o começo da gestão de Salgado (João Pedro Isidro/Vasco)


As últimas declarações do ex-diretor de futebol Alexandre Pássaro seguem rendendo no Vasco. Depois de um grupo de conselheiros cobrar explicações da diretoria, o próprio presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Fonseca, também pediu providências do presidente Jorge Salgado. Em ofício protocolado na secretaria do clube na última sexta-feira, revelado pelo jornal "O Dia", Fonseca alega que "tal entrevista gerou grande repercussão na mídia, gerando impacto não mensurável na imagem do Clube e de seus Conselheiros"

No documento, Carlos Fonseca faz questionamentos sobre as declarações de Pássaro. Em entrevista recente, o ex-dirigente do clube revelou que uma agência de viagens possivelmente ligada a um conselheiro cobrava uma taxa supervalorizada do clube pelos serviços prestados. Assim, o presidente do CD fez oito questionamentos ao presidente Jorge Salgado.

1 - O Sr. Alexandre Pássaro foi consultado para se obter ais detalhes sobre a denúncia?

2 - A agência de viagem objeto da denúncia foi identificada?

3 - Foi realizado algum pagamento a título de serviço que não esteja vinculado aos gastos com logística? (deslocamento, acomodações e alimentação)?

4 - Se sim, havia contrato firmado para tal?

5 - Se sim, qual era o escopo dos serviços contratados e o preço praticado?

6 - Ainda, há evidência de tomada de preço quando da contratação deste serviço? Se sim, foi contratada a proposta de menor valor? Se não, houve justificativa plausível? Qual?

7 - A narração simula um diálogo. O interlocutor foi identificado?

8 - O conselheiro supostamente dono da agência de viagem foi identificado?

Além dos questionamentos ao presidente Jorge Salgado, Carlos Fonseca também solicita que o clube notifique Alexandre Pássaro "para que se retrate publicamente".

As declarações de Pássaro, dadas em uma entrevista na última segunda-feira, foram o estopim para um grupo de conselheiros cobrarem explicações do Vasco sobre as contas do clube em 2019. Em um primeiro momento, 13 membros do Conselho haviam assinado o documento, mas, agora, já são 62 signatários.