Preparador físico tem recurso negado em ação contra o Cruzeiro na Justiça

Preparador físico Antônio Mello - Bruno Haddad


O preparador físico Antônio Mello, que fazia parte da comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo no Cruzeiro, teve recurso negado pelo Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais em ação contra o time celeste. Mello cobrava cerca de R$ 564 mil.

O Cruzeiro havia conseguido vitória contra o preparador físico em ação movida pelo profissional na 24ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte em junho deste ano. Agora, com o recurso negado, o clube mineiro segue isento da cobrança do profissional.

Antonio Mello tinha um contrato de prestação de serviços como pessoa jurídica com o Cruzeiro. Na primeira sentença, o juiz Charles Etienne Cury, da 24ª Vara do Trabalho, entendeu que o caso não deve ser julgado na Justiça do Trabalho por conta desse fato. Dessa forma, o processo foi extinto. Antônio Mello ainda pode entrar com recurso no Tribunal Superior do Trabalho.