Preparado para ser craque desde cedo, Rodrygo chega à primeira final da Champions

***ARQUIVO***SANTOS, SP, 17.07.2018 - O atacante Rodrygo, revelado pelo Santos e atualmente jogador do Real Madrid. (Foto: Rafael Hupsel/Folhapress)
***ARQUIVO***SANTOS, SP, 17.07.2018 - O atacante Rodrygo, revelado pelo Santos e atualmente jogador do Real Madrid. (Foto: Rafael Hupsel/Folhapress)

MACEIÓ, AL (FOLHAPRESS) - "A partir de agora, nós temos que treinar ainda mais porque eu preciso estar lá na próxima."

Foi essa frase que Rodrygo disse ao pai Eric no dia 6 de julho de 2018, quando a Bélgica eliminou o Brasil na Copa do Mundo de 2018. Segundo Eric, aquele "talvez tenha sido o dia em que o vi mais triste".

A segurança do jogador, que à época tinha 17 anos, ainda surpreende o pai outras vezes, especialmente na noite anterior ao segundo jogo da semifinal da Champions League contra o Manchester City. Eles conversavam como de costume, mas Rodrygo disse: "vou fazer três gols contra o Manchester amanhã".

Neste sábado (28), o time espanhol decide o título continental contra o Liverpool, às 16 horas, com transmissão ao vivo do SBT, TNT e HBO Max.

Pela confiança, Eric ficou feliz. Resolveram fazer uma aposta para ver se aquele desempenho grandioso se concretizaria. Os dois gols no fim da partida foram milagres suficientes para a família, embora uma defesa de Ederson tenha impedido que o plano se tornasse realidade.

"O Rodrygo, com pouquíssimo tempo de profissional, foi vendido ao Real Madrid. Estamos falando de um garoto de 17 anos que estava um dia indo para a escola e no outro sendo vendido para o maior clube do mundo. Foi uma mudança muito, muito grande. Contra o City, foi uma noite incrível, inesquecível, e é bom demais vê-lo evoluindo a cada dia", diz Eric em entrevista à reportagem.

O pai de Rodrygo foi quem trouxe o futebol à vida do filho. Eles dividiam juntos as experiências, já que o garoto estava sempre presente nas concentrações, treinamentos, viagens, palestras, jogos...

"Minha experiência como jogador ajudou ele principalmente porque eu joguei em clubes menores e o Rodrygo começou desde pequeno a entender o que é a realidade do futebol. Ele vive, claro, na elite, mas também viveu comigo os times menores, do interior de São Paulo. Ele teve tudo isso na essência. Vejo que estava mais preparado do que os outros meninos porque estava no dia a dia comigo", complementou.

A rotina de Eric também influenciou o desenvolvimento do filho para se tornar uma atleta. Seu preparador físico na época de jogador começou a também preparar o hoje astro do Real Madrid quando ele tinha 13 anos. Hoje, há toda uma estrutura para que os resultados sejam maximizados, como foi visto ao fim desta temporada.

Marcel Duarte trabalha exclusivamente com Rodrygo e diz que entre os dois existe uma 'longa relação de respeito e confiança'. Por conta da comunicação constante com o time espanhol, a preparação passa por todas as áreas da sua vida, como alimentação e descanso.

"Após essa comunicação e análise juntos [com o Real Madrid], consigo tomar a melhor decisão das ações, já que temos uma programação estabelecida, seja de recuperação, treino, alimentação e descanso, tanto físico quanto mental. Depois de analisar as informações do quanto treinou no clube ou jogou, como foi seu sono e demais dados, vamos ajustando os detalhes com seu chef de cozinha, sua família e equipe para decidirmos a sua melhor rotina, deixando de ser apenas um treinador e me tornando um gestor sua de performance", explica Marcel.

Ele acrescenta que, pela inteligência de Rodrygo, os novos conhecimentos são absorvidos de forma rápida. Por ser um atleta jovem, ele recebeu um cuidado maior dentro do Real Madrid, que se tornou notório pela renovação de seus grandes nomes.

O empresário de Rodrygo, Nick Arcuri, afirma que o acerto com o Real Madrid foi embasado justamente nessa possibilidade de crescimento. Como ele só se transferiu para o clube europeu um ano depois de ter sido comprado do Santos, houve tempo para planejar toda uma estrutura de suporte, que envolvia uma equipe na Espanha, capitaneada por Arcuri e pela família.

"Ele só teve que pensar em jogar futebol e desenvolver o potencial que sabíamos que tinha e que o clube acreditava. Depois de chegar a Madri, com toda a estrutura que sabemos, o Rodrygo teve respaldo para ganhar seu espaço aos poucos, já que chegou muito jovem. Eles têm essa paciência e vão desenvolvendo o jogador dia a dia, pois acreditam no potencial e sabem que poderia render o que está rendendo", conta Arcuri.

O planejamento de carreira do jogador ganhou camadas conforme os anos foram passando, mas tudo foi rápido, com a estreia profissional praticamente concomitante à transferência para a Espanha. As convocações para a seleção brasileira e a chance de disputar a Copa do Mundo também adoçaram o caminho.

"Sabemos que durante o amadurecimento muita coisa pode acontecer. Juntamente de sua família, procuramos dar todo o suporte para que ele pudesse crescer e isso foi acontecendo aos poucos, mas ao mesmo tempo com muita rapidez. Hoje é um dos principais atletas jovens do mundo. O entorno precisa estar muito ajustado para que o jogador possa desempenhar seu melhor e procuramos fazer isso a cada etapa da carreira de cada um e de acordo com as exigências."

Nesta edição da Champions League, Rodrygo disputou 10 jogos, marcou cinco gols (todos de dentro da grande área) e distribuiu duas assistências. De acordo com a estatística oficial da competição, ele também tem uma eficácia de 85% nos passes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos