A prática do Biohacking e a melhora do desempenho físico e mental

Boa alimentação, prática constante de atividade física e sono reparador estão entre os pilares do biohacking (Foto: Divulgação)


Biohacking nada mais é do que hackear o próprio corpo. Mas logo vem a pergunta - como e para quê uma pessoa faria isso? A resposta pode ser simples e ao mesmo tempo complexa, pois a prática visa melhorar o desempenho, seja ele físico ou mental, utilizando-se de diferentes métodos para alcançar a transformação pessoal e o bem-estar geral.

Entre os principais pilares do biohacking estão a boa alimentação, o descanso reparador, a prática regular de atividade física e o controle do estresse. Ainda faz parte da metodologia, o uso de técnicas classificadas como interativas, a exemplo dos implantes hormonais e as não interativas, que promovem mudanças de dentro pra fora. É o que acontece quando mudamos hábitos alimentares e/ou passamos a fazer uso de suplementos.

Ser adepto do biohacking significa viver constantemente em busca de escolhas mais saudáveis, como dar preferência aos alimentos de origem vegetal, menos ou zero açúcar, praticar meditação e o jejum intermitente. A corrida pelo aumento da performance também conta com ações um tanto quanto inusitadas como tomar banho de gelo, ouvir sons binaurais para aprender algo enquanto dorme, fazer uso de dispositivos eletrônicos para monitorar o próprio corpo, além de consumir suplementação oral.

A nutricionista Alessandra Feltre explica que a prática do Biohacking é uma forma de aumentar o desempenho físico e cognitivo, o que também pode acontecer através de uma dieta funcional e suplementação adequada. De acordo com a nutricionista da Puravida, através da suplementação é possível melhorar e intensificar o metabolismo, e consequentemente promover a mudança que se deseja, seja no corpo ou na mente.

"A metodologia tem como foco a alimentação correta, que estimula de forma contundente o desempenho de todas as funções vitais do nosso corpo. Além disso, está associado a essa prática, a suplementação de qualidade e a prática de atividade física constante. Alguns produtos podem auxiliar na vitalidade, manutenção da saúde e bom funcionamento do organismo, favorecendo o vigor, como a farinha de Maca Peruana em forma de extrato em Pó Dourada Gelatinizada. Conhecida como “ginseng” peruano é um alimento funcional que pode ser facilmente incorporado ao dia a dia moderno, pode ser acrescentada em qualquer tipo de alimento ou bebida”, revela a especialista.

Ainda de acordo com Feltre, os suplementos são uma ferramenta importante dentro da estratégia de um biohacker e entre os produtos que podem auxiliar nessa melhora de “dentro pra fora” está o complexo de vitaminas A, D, K, selênio e magnésio (Vitamina D3 Synergy), que pode ser ingerido em cápsulas.

“Além da vitamina D, o suplemento tem a vitamina A, que é importante para saúde dos olhos e visão; a K2 necessária para a saúde óssea e o magnésio, fundamental para os músculos, formação dos ossos e dentes e metabolismo energético”, explica.

Outra dica da nutricionista é fazer o uso de um suplemento antioxidante puro e natural, pois sua ação preserva as células sadias da oxidação provocada pelos radicais livres, garantida pela combinação das Proantocianidinas de Cranberry do Canadá com a Astaxantina. “Há toda uma série de pílulas funcionais, desde suplementos antioxidantes até nootrópicos efetivos”, complementa.

O produto tem ainda Vitamina E Natural, base de Ômega 3 Puro, com alto teor de EPA e DHA, componentes essenciais para o equilíbrio do organismo.

“O Alpha Metabolicus, por exemplo, é um blend de extrato de café verde, tirosina, vitaminas metiladas do complexo B e outros compostos ativos como o picolinato de cromo, que ajuda a equilibrar o metabolismo energético. Outro destaque é a Astaxantina, que tem em sua formulação agentes de forte efeito antioxidante. Seu potencial serve como agente terapêutico em doenças cardiovasculares, por conta de suas propriedades. A astaxantina também ajuda a retardar o declínio funcional relacionado à idade”, finaliza.