Por meta anual de bilheteria, Atlético-MG precisará de renda milionária nos próximos seis jogos

Até aqui, time alvinegro já arrecadou R$ 38,8 milhões com bilheteria, o que corresponde a 73% da meta estipulada no início do ano - (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)


É fato que o Atlético-MG faz, até aqui, uma temporada abaixo daquilo que seu torcedor esperava. Eliminado precocemente na Libertadores e na Copa do Brasil e distante do bicampeonato consecutivo no Brasileirão, o desempenho do Galo é abaixo da crítica, quando comparado, principalmente, ao do ano passado.

Esse fator, certamente, é desestimulante quando o assunto é a presença massiva da torcida, in loco. Mesmo assim, até aqui, na temporada 2022, a equipe já faturou R$ 38,8 milhões em renda bruta de bilheteria.

Acontece que, segundo previsão orçamentária divulgada pelo clube, essa renda deveria ser de R$ 54 milhões até o fim do ano, logo, até o término do Brasileirão.

Nesse sentido, o Atlético-MG precisaria arrecadar, aproximadamente, R$ 2,3 milhões por partida, nos seis jogos restantes como mandante até o fim da competição. A começar pelo confronto diante do Palmeiras, no próximo dia 28 de setembro.