Polícia e São Paulo buscam identificar autores de atos racistas no Morumbi


O São Paulo informou publicamente que registrou um boletim de ocorrência contra os dois torcedores acusados de atos racistas direcionados a torcida do Fluminense no último domingo (17), em empate que foi válido pelo Campeonato Brasileiro. O clube, junto a Polícia Civil buscam identificar os sujeitos envolvidos, a fim de tomar as providências legais.

Galeria
> Confira a situação de todos os jogadores contundidos no elenco do São Paulo

Tabela
> Veja tabela do Campeonato Brasileiro

Um torcedor do clube carioca divulgou um registro onde mostrava os são-paulinos, que estavam do lado da torcida visitante, imitando um macaco. No vídeo em questão, alguns policiais militares chegaram a ver a ação, porém, seguiram sem nenhuma repressão.

- Hoje 17/07/22, fui no Morumbi assistir o jogo com uns amigos e infelizmente fui vítima de racismo por um torcedor do São Paulo.
Não quero nada com esse vídeo, até porque sei a importância que eu tenho. Mas isso tem que acabar - disse a vítima em suas redes sociais.

De acordo com apurações feitas pelo LANCE!, a Polícia Civil de São Paulo está responsável pela investigação do caso, no DHPP (Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa).

Até o momento, além do vídeo publicado pelo torcedor fluminense, um segundo vídeo envolvendo outro torcedor também foi vazado. Assim, até agora, são dois procurados.

A Secretaria de Estado da Segurança Pública também se posicionou a respeito. Sobre o registro dos policiais que estavam presentes no momento dos gestos, a SSP destacou que os militares estavam se deslocando a fim de repreender alguns torcedores agressivos e que não perceberam os atos dos investigados.

- A SSP informa que crimes de intolerância no esporte não podem passar impunes. A Polícia Militar esclarece que as cenas exibidas foram captadas no momento em que a equipe policial se deslocava a fim de coibir a ação de torcedores agressivos que estavam localizados em um plano mais elevado da arquibancada e não perceberam os gestos do torcedor. A Polícia Civil informa que o fato será registrado e investigado pela 6ª Delegacia de Polícia de Repressão aos Delitos de Intolerância Esportiva (DRADE). A autoridade policial analisa o vídeo para identificar o autor e a vítima e chamá-los para prestarem depoimento - posicionou a Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Em nota oficial, na manhã desta segunda-feira (18), o Tricolor paulista afirmou ter registrado um boletim de ocorrência contra os acusados.

O São Paulo afirmou que está cooperando com as investigações, e que quando os sujeitos acusados de racismo forem identificados, não poderão mais acessar o estádio do Morumbi.

Veja a nota oficial do clube abaixo:

O São Paulo Futebol Clube vem a público informar que registrou Boletim de Ocorrência contra dois indivíduos responsáveis por lamentáveis atos de cunho racista no jogo São Paulo x Fluminense, no Morumbi.

O Clube não tem medido esforços para que os agressores sejam identificados, punidos e impedidos de frequentar estádios de futebol.

O São Paulo FC irá colaborar com as autoridades no que for necessário e relembra: racistas não são bem-vindos no Morumbi.

Julio Casares também se manifestou. Segundo o presidente, o clube irá tomar medidas administrativas e jurídicas para impedir que os envolvidos retornem ao Morumbi no futuro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos