Piqué entrega faturas ao Ministério Público Anticorrupção

Gerard Piqué teve que explicar ganhos da Kosmos Football pela intermediação da Supercopa da Espanha. Foto: Cristian Trujillo/Quality Sport Images/Getty Images
Gerard Piqué teve que explicar ganhos da Kosmos Football pela intermediação da Supercopa da Espanha. Foto: Cristian Trujillo/Quality Sport Images/Getty Images

O jornal espanhol El Mundo informou que Gerard Piqué, jogador do Barcelona, entregou as faturas cobradas por sua empresa Kosmos Football à entidade Sela Sport Company Limited pela intermediação realizada na Supercopa da Espanha realizada na Arábia Saudita.

O fato é que o zagueiro do Barça entregou voluntariamente a documentação, que consistiu em 10 faturas de 800.000 euros (mais de 4,1 milhões de reais) "livres de impostos" em que se reflete "a suposta realização de trabalhos de consultoria", como aponta a mídia supracitada, onde se insiste que Piqué defende e justifica tais acusações "milionárias", além disso, por ter prestado serviços relacionados à promoção, organização, desenvolvimento, realização, operação e gestão do torneio.

Leia também:

Da mesma forma, os contratos entre as empresas do final de 2019 e início de 2020 também foram entregues ao Ministério Público, quando a Supercopa foi disputada pela primeira vez na Arábia Saudita e, nesse caso, Atlético de Madrid, Barcelona, Real Madrid e Valência.

Neste momento, a Procuradoria dispõe de toda a documentação exigida da Royal Football Federation, que foi solicitada uma vez aberto o processo para apurar se as comissões recebidas são criminosas.

A apuração teve início no mês de abril após o vazamento de conversas entre o presidente da entidade espanhola, Luis Rubiales, e Piqué. Os áudios apontavam que o grupo Kosmos, recebeu 24 milhões de euros (cerca de R$ 124 milhões) para intermediar o acerto com o governo saudita para realizar no país árabe a Supercopa da Espanha.

Na ocasião, a federação espanhola alegou não haver qualquer ato ilegal na transação. A Supercopa da Espanha, que antes era realizada em jogo único os vencedores do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei, tornou-se uma minicompetição, com quatro times e passou a ser disputada no Arábia Saudita em 2020.