Piloto chinês Zhou vai permanecer na Alfa Romeo em 2023

Guanyu Zhou no GP da Itália

(Reuters) - O primeiro e único piloto de Fórmula 1 da China, Guanyu Zhou, permanecerá na Alfa Romeo na próxima temporada, depois que a equipe com sede na Suíça anunciou uma extensão de contrato nesta terça-feira.

Zhou, de 23 anos, estreou na F1 este ano e marcou seis pontos em 16 corridas, em comparação com 46 do companheiro de equipe finlandês Valtteri Bottas.

O anúncio era esperado e deu outro impulso para os torcedores chineses uma semana depois que a Fórmula 1 publicou um calendário recorde de 24 corridas para 2023, com o Grande Prêmio da China em Xangai programado para retornar pela primeira vez desde 2019.

"Desde o primeiro dia com a equipe, no teste de Abu Dhabi no ano passado, ele me impressionou com sua abordagem de trabalho e isso é sempre uma característica muito positiva", disse o chefe da equipe, Frederic Vasseur, em comunicado.

"Sabíamos que ele era rápido, mas a maneira como ele se adaptou à Fórmula 1 em tão pouco tempo foi uma das melhores surpresas da nossa temporada. Ele é um cara muito legal, todos na equipe gostam de sua personalidade e atitude."

Mesmo com a confirmação de Zhou, ainda restam assentos potencialmente abertos no grid de 2023, com o australiano Daniel Ricciardo entre aqueles de olho em uma vaga após deixar a McLaren.

A quarta colocada Alpine, precisando substituir o bicampeão mundial Fernando Alonso, tem uma vaga enquanto a Williams procura um companheiro de equipe para o piloto tailandês Alex Albon e a Haas ainda não decidiu o destino de Mick Schumacher.

(Reportagem de Alan Baldwin em Londres)