Phoenix vence regata de percurso e briga pelo título contra o Crioula no último dia da 49ª Semana de Vela de Ilhabela

Acervo SIVI / Aline Bassi / Balaio de Ideias
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A frente fria veio, os fortes ventos apareceram, atrasaram a largada, mas a Comissão de Regata conseguiu realizar uma disputa de percurso no Canal de São Sebastião no penúltimo dia da 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela, evento com realização do Yacht Club de Ilhabela e da Prefeitura Municipal de Ilhabela.

Na classe principal, a ORC, o barco Phoenix, comandado por Eduardo Souza Ramos, do Iate Clube de Santos, no Guarujá (SP), venceu de ponta a ponta cruzando na frente como Fita Azul e no tempo corrigido. Em segundo lugar veio a equipe Argos, comandada por Jaime Cupertino e com presença dos medalhistas de Bronze olímpicos, Lars Grael e Clínio de Freitas, em terceiro o Phytoervas. O Crioula 52, do Rio Grande do Sul, não teve um bom dia e chegou em nono lugar.

"Tivemos uma situação no meio da regata perto do terminal onde o vento parou , entrou de popa, conseguimos avançar, quando houve a transição para o sudoeste conseguimos fazer essa troca um pouco mais cedo do que ele e também acho que pro lado bom da Ilha e avançamos bem que para eles ficou difícil recuperar", disse Marco Grael, velejador olímpico e filho de Torben Grael, que relatou como "nada impossível" para buscar o título no último dia.

A disputa segue acirrada e promete. Até o momento o Crioula 52 segue na ponta com oito pontos perdidos contra nove do Phoenix. O barco Argos, de Ubatuba (SP), é o terceiro com 29 pontos.


Barco com Robert Scheidt vai para último dia empatado com veleiro de Ilhabela. Equipe conquista o tricampeonato brasileiro na classe C-30

A sexta-feira foi de mistura de sentimentos para a equipe do barco Caballo Loco com Robert Scheidt, bicampeão olímpico. A tripulação comandada por Mauro Dottori ficou em quarto lugar, mas manteve a dianteira no geral empatado com o Kaikias, veleiro do Grêmio de Vela de Ilhabela, com 17 pontos perdidos. A terceira colocação e correndo por fora na briga pelo troféu está o barco Loyalty 06, do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro. A equipe, porém, depende de pelo menos a realização de duas regatas e resultados perfeitos no sábado.

Se por um lado a vitória não veio nesta sexta na regata, a equipe do Caballo comemorou o título do tricampeonato brasileiro na classe C-30: "Ser campeão em três anos seguidos em uma classe tão competitiva é realmente motivo de muito orgulho. É claro que com Robert Scheidt e Juninho de Jesus a bordo as coisas ficam menos difíceis. A regata desta sexta foi complicada para nós, saímos do vento várias vezes e perdemos contato com a flotilha, mesmo assim o quarto lugar foi o suficiente para conquistarmos o tricampeonato. A tripulação trabalhou muito bem e está de parabéns, mas amanhã (sábado) tem mais", disse Dottori.

Robert Scheidt comentou: "O primeiro objetivo da tripulação era esse título, eu não mereço 100%, apenas 50% porque não corri em Santa Catarina. Hoje não foi uma boa regata para nós. Caímos em um buraco de vento no Pequeá, quando o pessoal estava na nossa frente, de vela balão. Não conseguimos alcançá-los. A regata exigiu muitas decisões difíceis, mas amanhã temos mais uma meta a cumprir"

Na HPE-25, o Three Musketeers, com o pentacampeão mundial, Maurício Santa Cruz, levou a melhor, mas segue cinco pontos atrás do Espetáculo (8 contra 13) e precisará de um último dia perfeito para tirar o título da equipe de Luis Staub.

Na BRA-RGS, o barco Lady Lou, de Torben Grael e Marcelo Ferreira, venceu a terceira das quatro regatas e segue na briga pelo título na classe e também nos barcos Clássicos. A equipe pode conquistar dois títulos neste sábado se mantiver o bom ritmo dos últimos dias.

O fechamento da 49ª Semana Internacional de Vela de Ilhabela neste sábado e terá regatas mais cedo, a partir das 11h, com a definição dos campeões e a premiação a partir das 20h.

A competição tem 115 barcos na disputa com cerca de 1.000 velejadores. O evento tem seis medalhistas olímpicos na raia além de campeões mundiais, pan-americanos e velejadores com disputas olímpicas e da The Ocean Race, a Regata Volta do Mundo, no currículo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos