Pela Liga das Nações, China não perdoa e faz 3 a 0 no Brasil

Brasil perde para a China na Nations League (Wander Robertpo/Inovafoto)


A China ganhou do Brasil por 3 sets a 0 (25-23, 31-29 e 25-23). É isso mesmo, vôleifã! O surpreendente e inédito resultado aconteceu na manhã deste domingo, em Brasília, pelo encerramento da primeira etapa da Liga das Nações masculina.


Foi o primeiro revés brasileiro diante dos chineses em competições oficiais da FIVB. E ele voltou a mostrar problemas já vistos na equipe neste início de ciclo olímpico.

O Brasil abriu a rodada em sexto lugar na classificação da VNL e deve perder mais posições até o fim do dia.

Renan Dal Zotto manteve os titulares do restante da etapa de Brasília para o jogo deste domingo. E ficou claro, desde o início, que o time levou para a quadra o peso do revés da véspera. Semblantes fechados, time tenso e sentindo a responsabilidade de vencer um rival mais fraco.

E assim erros se repetiram. Passe instável, excesso de pontos dados de graça no saque, baixo percentual dos ponteiros na virada de bola. A China, sem nada a ver com isso, foi abrindo frente no primeiro set. Chegou a ter 21 a 16, até uma ótima passagem de Lucão pelo saque deixar o Brasil apenas um ponto atrás. Os asiáticos não sentiram a pressão, mantiveram a virada de bola, com ótima atuação de Jingyn Zhang, e abriram 1 set a 0.


Na segunda parcial, o panorama foi o mesmo o 15º ponto. Até que o bloqueio apareceu para pontuar, gerar contra-ataques para o Brasil e ajudar na virada no 18-17. O time, porém, desperdiçou chances de abrir frente no ataque, desperdiçou set points e sofreu uma dura virada chinesa, após Adriano não conseguir receber um bom saque cruzado.

Birigui voltou no lugar de Adriano no terceiro set. A mudança não surtiu resultado e Renan desfez a troca antes da metade da parcial, com a China liderando. Jogando mais com os centrais e com melhoria do volume de jogo na defesa, o Brasil conseguiu virar e abriu 22 a 19. E o que aconteceu? Oscilação, erros e os asiáticos conseguiram reagir para fechar em sets diretos.

Jingyn Zhang foi o maior pontuador do confronto com 25 acertos, seguido por Alan (19) e Flávio (13).

+ Darwin Núñez perto do Liverpool, Real Madrid oficializa com joia do futebol mundial… O Dia do Mercado!

Brasil: Bruninho, Alan, Rodriguinho, Adriano, Lucão, Flávio e Thales (líbero). Entraram: Maique (líbero), Birigui, Cachopa, Franco. Técnico: Renan Dal Zotto.

China: Yaochen Yu, Ghanhua Zhang, Jingyn Zhang, Yuantai Yu, Yongzhen Li, Shikun Peng e Yiming Yang (líbero). Entrou: Miao Técnico: Wu Sheng.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos