Pedro alcança marca histórica do Flamengo na Libertadores e pede cautela: 'Não tem nada ganho'


Em uma noite para guardar na memória, Pedro comandou a goleada do Flamengo sobre o Vélez Sarsfield, na semifinal da Libertadores, e alcançou uma marca histórica. Após marcar hat-trick, ele chegou a 11 gols nesta edição do torneio e igualou os recordes de Zico, em 1981, e Gabigol, em 2021.

+ ATUAÇÕES: Pedro faz hat-trick e comanda noite de gala do Flamengo na Libertadores

Eleito craque da partida e favorito ao prêmio de craque do campeonato, Pedro ressaltou a dificuldade do duelo e pediu cautela após a goleada no jogo de ida da semifinal.

- É complicado jogar contra o Vélez, um campo complicado também. Conseguimos fazer um grande jogo e dar um grande passo, mas não tem nada ganho ainda. É continuar com os pés no chão para o segundo jogo. A gente entrou com o pensamento de vencer, independentemente de ser fora de casa. Conseguimos o feito, mas não tem nada ganho - disse Pedro.

Com enorme vantagem, o Flamengo volta a enfrentar o Vélez na próxima quarta-feira, no Maracanã. Antes, a equipe entra em campo no domingo contra o Ceará, pela 25ª rodada do Brasileirão.