Paulo Sousa analisa derrota e fala sobre pressão vivida no Flamengo: 'É algo que não posso controlar'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Paulo Sousa durante o jogo do Flamengo contra o RB Bragantino (Foto: Alex Silva/LANCEPRESS!)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A pressão vivida no Flamengo foi um dos temas da entrevista coletiva do técnico Paulo Sousa, nesta quarta-feira, após a derrota por 1 a 0 para o Red Bull Bragantino. Nesse sentido, o treinador do Rubro-Negro disse que tudo o que se comenta e se escreve é algo que não pode controlar. Dessa forma, ele destacou que gasta energia nas convicções, metodologias e o trabalho com o grupo.

> ATUAÇÕES: Andreas Pereira recebe a pior nota na derrota do Fla

- Há coisas que eu não posso controlar, e essas são as que que eu menos gasto energia. Tenho que gastar energia naquilo que são as minhas convicções, na nossa metodologia, em trabalhar com os rapazes da melhor forma que eu sei para podermos ser competitivos e ganhar jogos - disse Paulo Sousa.

- Por isso, tudo aquilo que se comenta, tudo aquilo que se escreve, com todo respeito, é algo que não posso controlar. Daí o meu foco é, exclusivamente, analisar os nossos rivais, passar com clareza as ideias e os comportamentos dos nosso rivais para a nossa equipe. Recuperar jogadores e tomar decisões para os jogos - completou.

Agora, o Flamengo volta a campo no sábado, às 21h, para enfrentar o Internacional no Beira-Rio. A partida é válida pela 11ª rodada do Brasileirão e terá transmissão em tempo real do LANCE!.

Veja mais declarações do técnico Paulo Sousa:

ANÁLISE
- Sobretudo, o que tem faltado um pouco mais tem a ver no último terço do campo ofensivo. Penso que houve um equilíbrio muito grande até o gol. Um gol que nasce de uma falta, que nem sei se a bola estava fora anteriormente, onde há um desvio do nosso homem, do Andreas.

- A partir daí... ou seja, o jogo em si passa a ter uma tendência do Flamengo, com maior domínio, com transições bem rápidas porque todas as duas equipes no início pressionaram sempre o homem da bola, retiraram o espaço.

O QUE PRECISA MELHORAR
- No último terço, atacar o espaço livre, sermos mais rápidos, sermos mais potentes, atacar esse mesmo espaço. Não ficarmos tão na expectativa de podermos receber no pé, porque são momentos em que nós temos que nos superiorizar sobre nosso adversário. Se não, tornamos mais fácil a quem defende.

ENTRADA DE GUSTAVO HENRIQUE
- Há uma parte importantíssima do jogo que nós também acreditamos que, nos últimos minutos, poderíamos ter criado maior situações: bolas paradas. Era um jogador com outra altura. De podermos ter mais um jogador nas bolas paradas importantes como é o Gustavo.

GRITOS DE "FORA PAULO SOUSA"
- Repito, centrado em tudo aquilo que posso fazer com meu coração, com toda a minha sabedoria para poder oferecer o melhor de mim mesmo a este Flamengo que tanto merece.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos