Paulo Dantas e Rodrigo Cunha vão ao segundo turno em Alagoas

MACEIÓ, AL (FOLHAPRESS) - O administrador e atual governador de Alagoas, Paulo Dantas (MDB), 43, disputará o comando do estado no segundo turno com o advogado e senador Rodrigo Cunha (União Brasil), 41.

Apoiador de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Dantas é o candidato dos Calheiros para a sucessão no governo estadual. Renan Filho (MDB) se licenciou do cargo para disputar o senado.

Com 98,84% das urnas apuradas, Dantas tinha 46,60% dos votos, ante 26,65% de Cunha.

Já Rodrigo Cunha está licenciado do seu cargo de senador, sendo substituído por Eudócia Maria Holanda de Araújo Caldas (PSB), mãe do prefeito de Maceió, João Henrique Caldas. Cunha recebe apoio de Arthur Lira, mas não declara voto em nenhum dos presidenciáveis.

O ex-presidente Fernando Collor, apoiador de Jair Bolsonaro (PL), ganhou projeção nas eleições por aproximar sua imagem à do presidente. Ele se intitulou como o "candidato de Bolsonaro em Alagoas", mas não conseguiu avançar à segunda etapa da eleição estadual.

Paulo Dantas e Rodrigo Cunha, agora, precisam convencer os eleitores de que estão dispostos a combater os principais problemas no estado, especialmente a fome.

Alagoas é o estado em que a maior parcela da população passa fome no Brasil, com 36,7% –número esse que é duas vezes a média nacional– de acordo com dados do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, que divulgou informações sobre segurança alimentar por estado no dia 14 de setembro.

Paulo Suruagy do Amaral Dantas é formado em administração de empresas pelo Centro Universitário Cesmac e atuou como prefeito do município de Batalha por dois mandatos, além de ter sido deputado estadual até vencer a eleição indireta para o governo de Alagoas.

Rodrigo Santos Cunha é formado em Direito pela Universidade Federal de Alagoas. Ele atuou como superintendente do Procon-AL, além de ter sido deputado estadual. Cunha está licenciado do cargo de senador.

Também participaram da disputa o ex-prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSD), Cícero Albuquerque (PSOL), Luciano Fontes (PMB) e Luciano Almeida (PRTB).