Parlamento russo pode debater na 5ª-feira anexação de regiões ocupadas da Ucrânia

LONDRES (Reuters) - A Duma, casa baixa do parlamento da Rússia, pode debater em 29 de setembro projetos de lei para incorporar partes da Ucrânia ocupadas por russos, disse a agência de notícias estatal TASS neste sábado, citando uma fonte anônima.

Moscou lançou referendos sobre a integração à Rússia nas quatro regiões ocupadas da Ucrânia na sexta-feira, atraindo condenação de Kiev e nações ocidentais, que rechaçam as votações e prometem não reconhecer seus resultados.

Autoridades pró-Moscou deixaram claro que consideram os resultados da votação são óbvios mesmo antes dela acontecer.

A TASS citou Denis Pushilin, líder da região separatista Donetsk na Ucrânia, dizendo que suas prioridades não mudariam quando a região fizesse parte da Rússia.

A TASS citou uma fonte anônima da Duma dizendo que a câmara pode debater um projeto de lei sobre a incorporação de partes ocupadas por russos da Ucrânia na próxima quinta-feira, dois dias após o fim dos chamados referendos nas quatro províncias.

A agência Interfax citou uma fonte dizendo que a Duma pode avaliar o projeto no mesmo dia. A agência RIA Novosti, também citando uma fonte, afirmou que o presidente Vladimir Putin pode estar se preparando para fazer um discurso formal a uma sessão conjunta extraordinária das duas casas na sexta-feira.

Uma autoridade da região de Luhansk anunciou que o comparecimento após dois dias de votação era de 45,9%. Em Zaporizhzhia, 35,5%, disseram agências russas. A votação está marcada para terminar na terça-feira.