Para Ceni, futuro do São Paulo depende de título da Sul-Americana: '2 anos se resumem a 90 minutos'


Assim como tem feito desde a classificação do São Paulo à final da Copa Sul-Americana, Rogério Ceni manteve o tom de cobrança própria pela conquista do torneio internacional às 17h (de Brasília) deste sábado (1/10). Na última entrevista antes da decisão ante o Independiente del Valle, do Equador, no reconhecimento do gramado do Estádio Mário Kempes, em Córdoba (Argentina), o comandante tricolor resumiu que os 90 minutos 'valerão por dois anos.'


+ Relembre os campeões da Copa Sul-Americana de 2012 pelo São Paulo e onde estão atualmente

- Acho que são dois anos que se resumem a 90 minutos. Esse (ano) e o início do próximo ano. A programação será difícil de qualquer maneira pelo momento do clube em matéria de investimentos. Mas abre sempre uma porta de expectativas. Futebol é muito impulsivo. Às vezes, mesmo nas dificuldades, quando os títulos vêm, eles podem despertar investimento e fazer com que ressurja um gigante como o São Paulo. Independente do que aconteça amanhã, foi um ano bom. Da maneira como o clube estava, foi um ano bom, mas ele só será completo se vier a conquista da Copa.

Após dizer que não se lembrava dos detalhes de bastidores da conquista de 2012, quando foi o capitão são-paulino ainda como goleiro da equipe, Ceni ressaltou que um provável título neste sábado representará muito para ele, que desta forma ganhará o primeiro título como treinador no clube onde é ídolo absoluto.

- O São Paulo é estruturado, mais fácil de trabalhar, mas enfrenta dificuldades como a maioria na América do Sul. Claro que, acontecendo essa conquista, vai ser a mais especial de todas. Ganhar no clube em que você jogou desde criança é especial. Eu cheguei no São Paulo com 17 anos e parei com 40, então tem uma simbologia para mim, um significado muito grande. Por isso a gente está aqui.

O sabor das conquistas pelo clube do Morumbi ele conhece. Foram mais de 15 deles em todo o período que passou como atleta, tendo a camisa tricolor como a única que defendeu por toda a vida.

- É algo único e especial, e para sempre. Algo que ninguém tira. Os quadros da parede podem tirar, mas ser campeão é algo único, e viemos aqui para isso. Sei o que é, joguei quase a vida toda no São Paulo. É a oportunidade, e não podemos perder a oportunidade de sermos campeões. Será uma experiência para cada um. É a chance de escrever o nome no clube

> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22
> Confira todos os jogos da Copa Sul-Americana-22
> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!