Pandemia impediu que vilão do Corinthians na Copa do Brasil seguisse no Timão

Léo Pereira marcou uma pintura que garantiu a vitória atleticana sobe o Corinthians (Foto: Alan Deyvid/ACG)


Autor do segundo gol do Atlético-GO na vitória por 2 a 0 sobre o Corinthians, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, o atacante Léo Pereira defendeu o Timão nas categorias de base. O jogador até foi relacionado para um jogo entre os profissionais, mas não ficou na equipe alvinegra por conta da pandemia de Covid-19.

+ ATUAÇÕES: Meias deixam a desejar em derrota do Corinthians na Copa do Brasil

Léo chegou ao Coringão por empréstimo no segundo semestre de 2019. Ele pertencia ao Ituano e agradou o departamento de base corintiano após se destacar na Copa São Paulo de Futebol Júnior disputada em janeiro daquele ano.

O Corinthians pagou R$ 200 mil pelo empréstimo do atacante por um ano. Essa quantia também serviu como garantia de um repasse de 20% dos direitos econômicos do jogador ao Timão.

O combinado com o Ituano era que em 2020 o clube alvinegro pagaria R$ 400 mil por mais 40% dos direitos do atacante. O clube alvinegro passaria ter a maior fatia de Léo Pereira, com 60%. Porém, a pandemia do novo coronavírus atrapalhou os planos corintianos, com o time recuando e não pagando o Ituano. A ideia era firmar um contrato até o fim de 2023 com o atleta, o que não ocorreu.

Houve a tentativa do Corinthians em buscar a prorrogação dos prazos de pagamento, mas dois fatores emperraram as negociações: a falta de flexibilização do Ituano e a desconfiança da direção corintiana à época sobre o resultado do impacto financeiro da pandemia.

+ Confira a tabela da Copa do Brasil e simule as quartas de final

HISTÓRICO NO CORINTHIANS

Pereira foi contratado para defender o sub-20 corintiano, onde foi dirigido por Dyego Coelho. Em 2020, o ex-lateral comandou o Corinthians na Copinha, que teve Léo no elenco. Inicialmente o atacante foi reserva, mas ganhou a posição durante o torneio. O Timão foi semifinalista dessa edição.

Naquela mesma temporada, Coelho chegou a assumir interinamente o Corinthians, após a demissão de Tiago Nunes. Em um dos jogos em que o clube alvinegro foi comandado por Dyego, contra o Avaí, Léo Pereira foi relacionado e ficou no banco de reservas. Ele foi até chamado pelo treinador para conversar, mas não entrou em campo.

No total, foram nove gols em 36 jogos pela base corintiana.

LÉO PEREIRA PÓS CORINTHIANS

Depois de deixar o Timão, Léo Pereira voltou ao Ituano. Ele chegou a ser relacionado para quatro partidas e entrou em uma, atuando durante 30 minutos.

Três meses após a saída do Corinthians, Léo foi negociado por empréstimo com o Grêmio, para fazer parte do núcleo de transição do clube gaúcho - também considerado como time sub-23.

O Galo de Itu tentou vender o atleta ao Tricolor Gaúcho, mas no final fez um negócio muito parecido com o que havia firmado com o Timão. Com isso, os gremistas adquiriram 10% do jogador por R$ 100 mil, com a opção de compra de mais 60% dos direitos até o fim daquela temporada no valor de R$ 600 mil.

Em 2021, Léo chegou a ser integrado ao elenco profissional do time tricolor onde fez 36 jogos e marcou cinco gols.

Porém, o rebaixamento gremista à Série B no Brasileirão, que aconteceu no fim daquela temporada, somada a contratação de Janderson por empréstimo, curiosamente do Corinthians, fizeram com o Grêmio não optasse pela compra de Léo Pereira.

O Atlético-GO, então, entrou em contato com o estafe do jogador no início deste ano e firmou a contratação. Os valores não foram divulgados, mas, de fato, o Dragão passou a ter 70% dos direitos de Pereira. O Corinthians permanece com 20% e o Ituano com 10%.

Léo Pereira já tem 48 jogos disputdos pelo clube goiano, com quatro gols marcados e cinco assistências.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos