Palmeiras vive situação mais 'tranquila' na tabela do que em seus últimos títulos do Brasileirão

Palmeiras lidera uma em cada quatro rodadas do Brasileirão desde 2015 (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


O torcedor do Palmeiras passa a viver momentos de tensão a cada rodada do Campeonato Brasileiro. Na liderança da tabela, o Verdão está em busca de mais um título nacional. Apesar da vantagem, a equipe encara os jogos como finais. Acontece que a campanha de 2022 é mais "tranquila" do que a das últimas taças levantadas no Brasileirão.


> Quatro brasileiros no top 10: confira aqui o ranking dos melhores times do mundo de setembro


> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Se pegarmos o retrospecto palmeirense na 26ª rodada das edições 2016 e 2018, nas quais o clube saiu campeão, a situação não era nada fácil. Em uma a diferença era de apenas um ponto na liderança, e na outra nem líder o Alviverde ainda era. O nervosismo deste ano, portanto, era bem maior nessas duas temporadas vitoriosas.

Em 2016, o Palmeiras tinha 51 pontos com 15 vitórias, seis empates e cinco derrotas, ou seja, menos do que os 54 pontos da edição atual. O número de vitórias é o mesmo, mas o de empates (9) é maior e o de derrotas (2) é menor. Além disso, naquele ano, o vice-líder estava realmente na cola e era o Flamengo, com 50 pontos, apenas um a menos. Em 2022, o Internacional vem atrás com oito pontos a menos.

A conquista do título para o Verdão veio apenas na 37ª rodada daquela edição, ao vencer a Chapecoense, no Allianz Parque, por 1 a 0, pois chegou no estádio com seis pontos de diferença para o segundo colocado (Santos) e uma vitória já tiraria a possibilidade de outro clube ser campeão. No fim, a diferença ficou em nove pontos.

Já em 2018 a situação era pior, uma vez que o Alviverde nem era líder do campeonato. Com 50 pontos, a equipe palestrina era a segunda colocada na tabela, um ponto atrás do São Paulo, líder até então. Eram 14 vitórias, oito empates e quatro derrotas, ou seja, uma campanha pior do que a de 2022, sem contar o fato de estar correndo atrás da ponta, o que não acontece na atual edição.

O Palmeiras tomou a liderança apenas na rodada seguinte, vencendo o Cruzeiro e chegando aos 53 pontos. Dali em diante, o time de Felipão não largou mais a primeira colocação e seguiu firme rumo ao seu décimo título brasileiro, que veio apenas na 37ª rodada, batendo o Vasco e mantendo cinco pontos de distância. Os palmeirenses somaram 80 pontos, oito a mais do que o Flamengo, o vice.

Embora siga em uma campanha melhor do que nessas anteriores com título, o Verdão sabe que os 54 pontos e os oito de vantagem para o vice não significam nada ainda, pois restam 12 rodadas para o término da competição e elas estão sendo encaradas como "12 finais" tanto pelos jogadores, como pela comissão técnica. Ambos têm repetido essa frase em suas entrevistas e posts nas redes sociais.

A tendência é que as partidas que virão pela frente fiquem ainda mais tensas do que foi diante do Juventude, no Allianz Parque. O nervosismo do torcedor não será menor por estar em uma situação mais tranquila do que em edições anteriores. Da parte do elenco, o que se vê é o foco total para não perder pontos nesta reta final.