Palmeiras Feminino tem problemas entregues ao departamento jurídico do clube

Thaís e Agustina têm casos entregues ao jurídico do Palmeiras (Foto: Divulgação/Palmeiras)


No último sábado, o Palmeiras foi eliminado do Brasileirão Feminino pelo Corinthians, ao perder por 6 a 1 no agregado. O maior contratempo, contudo, está nos bastidores. A equipe teve problemas e entrou em campo para a partida sem a dupla de zaga titular Agustina e Thaís.

GALERIA

> Veja 25 técnicos estrangeiros (inviáveis ou não) livres no mercado

TABELA

> Clique e simule os resultados das finais do Brasileirão Feminino!

Conforme apurado pela reportagem do LANCE!, em conversas com o clube, o diretor de futebol Alberto Simão alegou que a atleta Agustina teve uma conduta inadequada antes da partida contra o RB Bragantino, na última quarta-feira. Segundo ele, a zagueira não gostou de não ser a capitã do time no jogo em questão.

Thaís, por sua vez, pediu para ser desligada do clube na sexta-feira e optou por não entrar em campo contra o rival alvinegro. As zagueiras, inclusive, não participaram do treino das Palestrinas que aconteceu nesta segunda-feira.

O futuro das jogadoras agora é incerto, uma vez que o clube confirma que o caso está entregue ao jurídico e que todos os profissionais são analisados pela presidente Leila Pereira, que respalda o trabalho de Alberto Simão.