Palmeiras conta com falha de goleira para vencer reservas do Corinthians no Paulistão Feminino

Poliana abriu o placar para o Palmeiras contra o Corinthians (Foto: Rodrigo Corsi/Ag. Paulistão/Centauro)


Em duelo válido pela 6ª rodada do Campeonato Paulista Feminino, o Palmeiras venceu o Corinthians por 2 a 0, no Nogueirão, em Mogi das Cruzes. Poliana e Paty (contra) marcaram os gols das Palestrinas no Dérbi.

+ Balbuena assume o quarto lugar! Veja os defensores do Corinthians com mais gols na Arena

Com o resultado, o Verdão chega aos 13 pontos em seis jogos e passa a ocupar o 3º lugar. Já o Timão possui nove pontos e está em 6º lugar na tabela do estadual.

Na próxima rodada da competição, a equipe de Arthur Elias recebe o
São José, enquanto as comandadas de Ricardo Belli enfrentam a Portuguesa.

+ Confira a tabela do Brasileirão e simule os últimos jogos

As rivais paulistas se cruzaram na semifinal do Campeonato Brasileiro Feminino, e as Brabas avançaram à final ao derrotar as Palestrinas por 6 a 1 no placar agregado.

Focado na final do Brasileirão Feminino, que acontece neste sábado (24), o técnico Arthur Elias escalou o Corinthians com várias jogadoras reservas: Paty; Paulinha, Bell, Tarciane e Yasmin; Juliete, Grazi e Mariza; Júlia Brito, Jéssica Miracatu e Miriã.

Já o Palmeiras de Ricardo Belli entrou com força máxima para o Dérbi: Amanda; Bruna Calderan, Carolzinha, Poliana e Katrine; Ary Borges, Júlia Bianchi, Andressinha e Camilinha; Bia Zaneratto e Byanca Brasil.

As Palestrinas precisaram de apenas sete minutos para abrir o placar. Byanca Brasil cobrou escanteio na área e Poliana subiu mais do que a zaga corintiana e testou firme para o fundo das redes. As Brabas esboçaram uma reação ao final da primeira etapa, mas pararam na goleira Amanda.

Na etapa final, o Palmeiras ampliou sua vantagem aos 36 minutos, após lambança de Paty. Bia Zaneratto cobrou escanteio na pequena área, a goleira corintiana saiu para agarrar a bola mas deixou ela escapar. Tarciane ainda tenta tirar, mas bola já tinha ultrapassado a linha do gol.

Com as reservas, a equipe treinada por Arthur Elias encontrou dificuldades para criar jogadas de perigo, e saiu do Nogueirão sem balançar as redes.